Empresa vai apoiar simpósios da Unemat sobre tecnologia voltada ao agro


Empresa vai apoiar simpósios da Unemat sobre tecnologia voltada ao agro

0
Fonte: NOTÍCIAS DE MATO GROSSO com Assessoria
COMPARTILHE

Como resultado da última viagem do governador Pedro Taques ao estado de Iowa, nos Estados Unidos, a empresa DuPont Pioneer anunciou nesta terça-feira (28.06) que vai apoiar a Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) em simpósios de tecnologia voltada ao desenvolvimento do agronegócio. Representantes da empresa estiveram no Palácio Paiaguás para informar o governador sobre a decisão. Até o momento, somente duas universidades brasileiras contam com apoio para a realização dos eventos de pesquisa, a Unemat será a terceira do país.

Com isso, a Unemat passa a fazer parte de uma rede de universidades que já realizam simpósios apoiados pela DuPont Pionner. Os alunos da universidade pública de Mato Grosso terão não só troca de experiências com outras instituições, mas também oportunidade de realizar intercâmbios e até mesmo mestrados e doutorado sanduíche, modalidade aceita no Brasil.

O governador Pedro Taques recebeu a notícia com entusiasmo. “Estivemos em Iowa em maio e fomos muito bem recebidos pelas autoridades locais e também por representantes da Pionner, uma das subsidiárias do grupo empresarial. Conhecemos o laboratório extraordinário da empresa. Levamos a Unemat na busca de firmar acordo com outras universidades empresas americanas. Hoje, temos a alegria de receber o diretor de relações institucionais da DuPont no Brasil, Augusto Moraes, já firmando uma parceria com a Unemat para que estudantes mato-grossenses possam participar de seminários para o desenvolvimento de pesquisas”, disse.

Para o governador, a parceria vai ajudar no desenvolvimento de novas pesquisas para aumentar a qualidade do que é produzido em Mato Grosso. “Isso mostra que se só ficarmos dentro da casinha, não vamos conquistar o que nós precisamos. As forças que nos trouxeram até aqui não são as mesmas forças que levarão Mato Grosso para o futuro. Esse tema é importante porque nenhum país do mundo se faz sem pesquisa, sem conhecimento e sem ensino”, pontuou o governador.

Augusto Moraes, por sua vez, ressaltou que a DuPont tem no Brasil o maior mercado na área de sementes e o primeiro em defensivos agrícolas. “Temos um compromisso com o Brasil e compromisso com o estado de Mato Grosso. É um prazer estabelecer essa parceria provocada pelo governador e pela reitora da universidade. Vamos permanecer em Mato Grosso, expandir as nossas atividades e contribuir para o desenvolvimento da pesquisa”, disse.

Já a reitora da Unemat, Ana di Renzo, comemorou o feito e disse que a unidade vai buscar preparar os professores para ajudar os alunos na criação dos simpósios. “Nós temos cinco cursos de agronomia em todo estado e mais o curso de zootecnia e já organizamos reunião dos nossos pesquisadores com as associações do setor produtivo para organizar o simpósio que será financiado pela DuPont, sendo resultado na nossa viagem ao exterior”, disse.

Destaca ainda que o trabalho da universidade tem como foco o desenvolvimento da economia de Mato Grosso, por isso o trabalho associado as entidades representativas do agronegócio. “Estamos estreitando as relações e tornando a universidade completamente a par dos problemas do estado e construindo políticas alternativas para a nossa produção agrícola”, comentou.

O programa de apoio chama DuPont Plant Sciences Symposia Series e é considerada pela empresa como uma oportunidade para a próxima geração de cientistas interagir com especialistas públicos e privados em evento construído por estudantes em universidade do mundo todo. Os simpósios podem incluir apresentações de cientistas líderes, apresentações de alunos, sessões de cartazes, mesas redondas e oportunidades de networking. Os eventos de simpósios precisam ser gratuitos e acessíveis ao público em geral. Além disso, a organização local pode oferecer a transmissão via web.

Entre 2008 e 2017 foram realizados 90 encontros que contaram com 15 mil participantes no mundo todo. São 35 universidades e institutos participantes do programa, sendo duas delas no Brasil.