Em reunião com mulheres, Pedro Taques recebe apoio e ouve demandas
Fullbanner1



Em reunião com mulheres, Pedro Taques recebe apoio e ouve demandas

Fonte:
SHARE

Na semana em que a Lei Maria da Penha completa 12 anos, o governador Pedro Taques (PSDB), candidato à reeleição, se reuniu com mulheres representantes de todas as regiões do Estado para discutir melhorias para Mato Grosso nas diversas áreas. Elas trouxeram demandas que foram formalizadas em um documento entregue ao chefe do Executivo estadual na manhã desta quinta-feira (09.08). Na oportunidade, as líderes políticas também declararam apoio à reeleição do tucano no pleito deste ano.

Pedro Taques destacou a importância da participação direta das mulheres na política por meio de proposições e na execução de cada uma das ações pensadas para elas. “A mulher não precisa de favor e, sim, da concretização de seus direitos fundamentais, dentre eles a participação na política. Precisamos de ações afirmativas, como se diz no jargão jurídico, no chamado “juridiquês”, como as que implementamos no Estado nos últimos três anos”, disse.

O governador lembrou que cerca de 90% das 25 mil famílias mato-grossenses beneficiadas com os cartões do Pró-Família, programa do Governo que promove segurança de rendimentos e melhoria na qualidade de vida dessas pessoas, são chefiadas por mulheres.

Ele também destacou a existência de seis delegacias de combate a crimes de gênero, as delegacias da mulher, em Mato Grosso: Cuiabá, Várzea Grande, Cáceres, Rondonópolis, Tangará da Serra, Barra do Garças. No município de Sinop, a administração estadual constrói a sétima unidade, que deve ser inaugurada no próximo mês.

“Sabemos que não fizemos tudo, mas muito já foi feito. Já estamos saindo de um momento de crise. Eu sou otimista porque já atravessamos a metade do rio, agora não podemos voltar. Mato Grosso não pode voltar ao passado, é preciso analisar quem está do outro lado. Precisamos seguir em frente”, afirmou Taques.

No documento entregue na manhã de hoje, as mulheres pedem a criação de uma Secretaria de Políticas Públicas para as Mulheres e a implementação de mais ações de Estado que garantam a autonomia econômica das mulheres, mediante ações de capacitação e empreendedorismo. Na saúde, elas solicitam maior acesso aos serviços de promoção prevenção e assistência à saúde integral da mulher. Já na Segurança, um dos pedidos foi relativo à capacitação de todo o sistema de segurança pública para atender de maneira adequada às mulheres vítimas de violência.

Taques recebeu o documento, informou estar atento às demandas que promovam a igualdade de gênero, tanto que a coligação de 10 partidos que sustentam sua candidatura à reeleição tem mulheres na disputa majoritária. “Para nós é uma honra ter a Juíza Selma conosco nessa caminhada. Ela fez um trabalho importante para o Estado, que mostra a força da mulher. Ela recebeu ameaça de morte, combateu o crime organizado e prendeu políticos corruptos. Para mim, é uma alegria tê-la conosco”, elogiou.

O arco de alianças de Pedro Taques nas eleições deste ano é formado pelo PSDB, PSL, PPS, PSB, Avante, Patriota, PRP, PRTB e PSDC. Na disputa ao cargo de vice-governador, o grupo conta com o produtor rural e um dos líderes do agronegócio em Mato Grosso, Rui Prado (PSDB), além do deputado Nilson Leitão (PSDB) e da Juíza Selma (PSL) concorrendo às duas vagas do Senado.