Em recompras técnicas, café arábica trabalha em alta em NY nesta 5ª
Supermoveis

Fullbanner2


Em recompras técnicas, café arábica trabalha em alta em NY nesta 5ª

Fonte: Por Notícias Agrícolas
SHARE

O mercado do café arábica trabalha em alta na Bolsa de Nova York (ICE Futures Group) nesta quinta-feira (29). O contrato julho/17, que já está saindo das negociações, está estável, a 122,75 cents/lb.

Por volta das 9h05 (horário de Brasília), setembro/17 tinha alta de 90 pontos, a 125,30 cents/lb. Para dezembro/17, alta de 85 pontos, a 128,70 cents/lb. Alta também de 85 pontos para março/18, a 132,20 cents/lb.

O analista de mercado Marcus Magalhães, da Maros Corretora, destacou nesta manhã que as bolsas trabalham em alta em função de recompras técnicas. Sem grandes novidades, o mercado está em movimento de rolagem de posições, à espera de um fato novo.

No Brasil, os cooperados da Cooxupé colheram, até o último sábado, 25,32% da produção de café prevista, ou 1,7 milhão de sacas de 60kg. No mesmo período de 2016, este número era de 25,65% do café colhido. Em comparação com o início do mês, a colheita avançou quase 14%.

Mercado interno
O café tipo 6 duro teve queda de -2,24% em Guaxupé (MG), a R$437,00 e de -2,22% em Franca (SP), a R$440,00. Varginha (MG) teve valorização de +1,12%, a R$450,00 e Patrocínio (MG), de +1,11%, a R$455,00.

O avanço da colheita da temporada 2017/18 tem pressionado as cotações de café no Brasil, conforme pesquisas do Cepea. O Indicador CEPEA/ESALQ do arábica tipo 6 bebida dura para melhor, posto em São Paulo, fechou a R$ 424,37/saca de 60 kg no dia 22, o valor mais baixo, em termos nominais, desde julho/2015. Nessa terça, 27, o Indicador do arábica fechou a R$ 441,50/sc, queda de 0,87% frente à terça anterior, 20.

Montreal