Em jantar organizado por Maggi, Temer pede antecipação do impeachment
VendaMais

Em jantar organizado por Maggi, Temer pede antecipação do impeachment

Presidente interino quer que votação ocorra dia 24 ou 25 de agosto

0
SHARE
Foto:Assessoria.

O presidente interino Michel Temer se reuniu ontem à noite em jantar com senadores, o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, e pecuaristas na residência do presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Gilmar Mendes. Segundo senadores que participaram do encontro, Temer disse que vai conversar nesta terça-feira com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e com o senador Romero Jucá (PMDB-RR) sobre a possibilidade de mudança no calendário definido pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Ricardo Lewandowski, que marcou para dia 29 de agosto o julgamento final da presidente afastada Dilma Rousseff.

Temer, segundo senadores, pretende que a votação ocorra dia 24 ou 25 de agosto.

— O Michel (Temer) disse que iria falar com Renan e que ele tentasse com o Lewandowski antecipar a data. Achamos que os prazos terminariam dia 22 ou 23, e não 25. Ele acha que dá para votar dia 24 — disse um senador do PMDB.

Temer foi a um churrasco de comemoração da abertura de mercados para a carne bovina brasileira. O jantar foi organizado pelo ministro Blairo e produtores de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

Gilmar foi avisado, no final da tarde, que Temer também participaria.

— O jantar era organizado para o ministro Blairo, mas o presidente resolveu comparecer. Até cheguei depois dele porque tinha sessão no TSE — confirmou Gilmar Mendes ao GLOBO.

A comissão especial do impeachment retoma hoje os trabalhos, quando o senador Antonio Anastasia (PSDB-MG) apresenta seu segundo parecer sobre o processo da presidente afastada Dilma Rousseff.

Segundo aliados, Anastasia elaborou um parecer técnico e fundamentado. Neste segundo parecer, Anastasia fará o chamado “juízo de pronúncia”, ou seja, dirá se há ou não elementos para o processo e julgamento de Dilma. Ao todo, são três fases no Senado: a abertura do processo, o que ocorreu no dia 12 de maio; a apresentação e votação do juízo de pronúncia; e o julgamento final, dia 29 de agosto. O calendário foi acertado entre Supremo Tribunal Federal (STF) e o Senado.

Fonte:OGlobo.

NENHUM COMENTÁRIO

DEIXE SEU COMENTÁRIO