Em Brasília, vereadores de Cuiabá pedem celeridade e rigor nas investigações contra...
Fullbanner1

Fullbanner2


Em Brasília, vereadores de Cuiabá pedem celeridade e rigor nas investigações contra Emanuel Pinheiro

Fonte: Assessoria
SHARE
Vereadores entregaram pedido em documento endereçado ao ministro Fux. Foto: Assessoria.

Nesta segunda-feira (2), os vereadores Abílio Junior (PSC), Dilemário Alencar (PROS), Elizeu Nascimento (PSDC), Felipe Wellaton (PV), Gilberto Figueiredo (PSB), Marcelo Bussiki (PSB) e Sargento Joelson (PSC) estiveram na sede do Supremo Tribunal Federal (STF), para entregar ao ministro Luiz Fux um ofício solicitando celeridade nas investigações das denúncias feitas em delação premiada pelo ex-governador Silval Barbosa – que pesam contra o prefeito Emanuel Pinheiro (PMDB) e diversas outras autoridades do Estado de Mato Grosso.

No documento entregue, os vereadores salientaram que a homologação da delação feita pelo STF, onde consta inclusive um vídeo que mostra o atual chefe do poder executivo municipal recebendo dinheiro de suposta propina, ainda quando era deputado estadual, ocasionou forte impacto, deixando a população cuiabana perplexa e indignada. O vídeo foi exibido em rede nacional, mostrando o prefeito colocando maços de dinheiro nos bolsos de seu paletó.

Os vereadores foram atendidos pela chefe de gabinete do ministro, Patrícia Neves, que informou Fux da visita dos parlamentares e garantiu a entrega do documento ao ministro, que é o relator, no Supremo, das investigações da delação do ex-governador. “Informamos que, como o caso teve grande repercussão em nossa cidade, propusemos uma CPI no parlamento municipal e que nos reunimos com o chefe do Ministério Público de Mato Grosso. Pontuamos que essas ações se deram devido ao clamor da população cuiabana, que deseja receber uma resposta o mais urgentemente possível quanto ao suposto envolvimento do prefeito e demais autoridades que estão sendo acusadas de atos de corrupção. Não estamos pré-julgando ninguém, mas é preciso esclarecer essas denúncias”, disse o vereador Gilberto Figueiredo.

Os vereadores expuseram que as fortes cenas exibidas, mostrando políticos colocando dinheiro em bolsos de paletós e caixas, afronta de morte o princípio constitucional da moralidade. Destacaram ainda o importante trabalho da justiça brasileira e do Ministério Público, que têm revelado escândalos gravíssimos de corrupção, crime este de grave ofensa moral que prejudica a sociedade em todas as áreas.

“É dever dos vereadores fiscalizar os atos do prefeito, que é o ordenador do orçamento municipal. Por isso, solicitamos ao ministro que as informações colhidas em inquérito possam ser compartilhadas com o Ministério Público Estadual, no tocante ao critério da localidade e da proximidade do órgão com os fatos investigados, caso isto possa contribuir com o importante trabalho já desenvolvido pelo ministro”, explicou o vereador Elizeu Nascimento.
Os vereadores estiveram também na sede da Procuradoria-Geral da República, onde entregaram um documento à procuradora-geral Raquel Dodge.

“Ao ministro e à procuradora reafirmamos o desejo de que seja dada à população de Cuiabá e Mato Grosso uma resposta célere e rigorosa em relação às investigações, mas com as habituais decisões proferidas por essas eminentes autoridades, que garantam a ampla defesa e o contraditório aos acusados citados na deleção do ex-governador”, pontuou o vereador Marcelo Bussiki.

Montreal