Em atendimento único, casal tira 2ª via de documentos, reconhece união estável...
VendaMais

Em atendimento único, casal tira 2ª via de documentos, reconhece união estável e registra filho de 3 anos

SHARE
Foto: Assessoria

Por Assessoria

Em um único atendimento realizado durante o projeto “Defensoria Pública no seu Bairro”, que esteve no Bairro 1º de Março, em Cuiabá, no último domingo (22), um casal conseguiu solicitar segunda via de documentos, reconhecer união estável de um relacionamento de 13 anos e registrar tardiamente o filho de três anos.

Willian José Magalhães Silva e Marinete Tomazio Malaquias foram ao Centro Cultural do bairro para tirar segunda via dos documentos e, finalmente, registrar o filho. Ao serem atendidos, no entanto, descobriram que poderiam também reconhecer a união. “É um alívio conseguir resolver tudo isso nessa manhã. Fazer por fora da Defensoria dá muito trabalho, é muito complicado”, explicou Willian.

O casal ficou sabendo do mutirão pela mãe de Willian, que participou da edição do projeto realizada no Bairro Novo Mato Grosso. “Eu estava sem documentos e não conseguia registrar meu filho. Minha mãe foi atendida pela Defensoria no outro mutirão e ficou sabendo que eu poderia resolver tudo isso aqui”.

Esse, por sua vez, não foi o único caso de registro tardio de paternidade realizado no último domingo. Katia Maria dos Santos também conseguiu registrar o filho, Miguel Luiz, de quase dois anos. “Eu e meu marido perdemos nossa certidão de casamento e a maternidade não quis registrar nosso filho quando ele nasceu. Hoje já pedi a segunda via e o registrei. Sou obesa, tenho muita dificuldade de caminhar, foi uma grande oportunidade a vinda da Defensoria até aqui”.

Para o Coordenador do projeto, Defensor Público que atua na Coordenadoria de Ações Comunitárias da Instituição, Ademilson Navarrete Linhares, casos como estes mostram que a missão da Defensoria Pública e a função do Defensor estão de fato sendo exercidos. “Estamos implementando cidadania por meio das informações e serviços oferecidos a essa população tão carente”.

Atendimento

Com quatro horas de duração, a quarta edição do projeto “Defensoria Pública no seu Bairro” atendeu 126 pessoas que buscavam os mais diversos serviços oferecidos pela Instituição. Realizado no Centro Cultural do bairro, o projeto teve por intuito prestar assistência jurídica de forma integral e gratuita à população.

NENHUM COMENTÁRIO

DEIXE SEU COMENTÁRIO