Educação é porta para novas oportunidades a reeducandos
Supermoveis

Fullbanner2


Educação é porta para novas oportunidades a reeducandos

Fonte: NOTÍCIAS DE MATO GROSSO com Assessoria
SHARE

A educação, seja pelo ensino básico, cursos de extensão ou qualificação e ensino superior, tem auxiliado detentos de unidades prisionais de Mato Grosso a buscarem não apenas uma forma de remição das penas, como também a oportunidade de buscar uma nova profissão quando conquistarem a liberdade. É assim que pensam os 15 recuperandos da Cadeia Pública de Santo Antônio de Leverger (27 km ao Centro-Sul de Cuiabá), que concluíram um curso de extensão em Teologia, nesta semana.

A formação é ofertada pela Faculdade Evangélica Integrada Cantares de Salomão (Feics), com certificação pelo Ministério da Educação (MEC), em parceria com a Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh-MT).

Foram dois anos de aula, com total de 400 horas, ministradas por professores universitários voluntários. O coordenador do curso, Paulo Gomes, foi enfático ao destacar a dedicação tanto dos alunos, quanto dos professores envolvidos, que se dedicaram em passar conhecimento não baseado em credos religiosos, mas com foco em educação e espiritualidade. “São nove professores de vários credos, teólogos formados que se dispuseram voluntariamente a trabalhar as 33 disciplinas do curso e também contribuíram na formação da biblioteca que a unidade prisional tem hoje, com dois mil livros”.

Benedito, que falou em nome dos formandos, afirmou que “pela educação queremos mostrar à sociedade que podemos ser melhores”.

O diretor geral da Feics, Mauro Borges, frisou que a presença de professores de diversos credos ofertou aos formandos uma gama de conhecimento de vida e não apenas baseado em religião. Ele destacou ainda que a faculdade tem a intenção de levar esta parceria a outras unidades penais. “O trabalho de educação depende do empenho da equipe da unidade e, principalmente, a mudança de cada um de vocês que estão reclusos, está em querer”.

Nelson, de 47 anos, é um dos formandos e gostou do que aprendeu. Ele já passou por outras qualificações dentro da unidade e, quando sair, pretende cursar a faculdade na área de Ciência Agrárias.

O secretário-adjunto de Administração Penitenciária, Emanoel Flores, falou sobre a importância da educação no processo de ressocialização e reinserção dos apenados e do esforço da Sejudh em buscar parcerias para ampliar as atividades laborais nas unidades. “Quem busca o conhecimento pode motivar outros a fazerem o mesmo, a seguir um caminho melhor. A oportunidade é dada, basta que cada um tenha a vontade de se tornar uma pessoa melhor”, finalizou.

Educação

O perfil educacional dos recuperandos da unidade prisional de Santo Antônio de Leverger é distinto da maioria da outras unidades do estado, uma vez que a maioria dos reclusos conta com Ensino Médio concluído. Assim, o diretor da cadeia, Domingos Sávio Grosso, tem buscado parcerias para ofertar qualificação profissional e cursos de extensão, como o de Teologia.

Muitos formandos já fizeram outros cursos oferecidos pela direção da unidade, como qualificação em pintura predial, revestimento cerâmico, hidráulica e elétrica, todos ministrados pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai).

A formatura contou com a presença do deputado estadual Sebastião Rezende, promotor de Justiça da Comarca, Natanael Fiuza, juiz de direito Alexandre Chiovitti, professores, familiares de reeducandos e funcionários da unidade. 

Montreal