Dourado agradece passe de Sornoza e diz que crítica o motiva: “Pé...
Fullbanner1

Gov

Macropel

Dourado agradece passe de Sornoza e diz que crítica o motiva: “Pé no chão”

Fonte: Hector Werlang
SHARE

A comemoração do gol (veja no vídeo acima) comprovou a importância dele para Henrique Dourado: ele correu passando os braços pelo corpo, aquela cena clássica que todo centroavante protagoniza para simbolizar o fim de um período sem marcar. O jejum, realmente, era grande: 162 dias, desde o distante 21 de agosto do ano passado. Pois o camisa 9 marcou o segundo do 3 a 0 do Fluminense sobre o Vasco, neste domingo, no Nilton Santos, a estreia de ambas equipes no Carioca. Agradeceu pelo passe de Sornoza, disse que a crítica do passado o motivou a dar a volta por cima e elogiou a confiança passada por Abel Braga.

Dourado já havia tido boa atuação diante do Criciúma, terça-feira, pela Primeira Liga. Na pré-temporada, marcara três gols no jogo-treino diante do Serra Macaense. O ano, após a pré-temporada com o grupo, realmente, começou diferente.

– A confiança do Abel é de suma importância. Ele é fundamental, não só para mim como para o grupo. É aquilo: as críticas existem, mas o atleta tem de olhar pelo lado positivo. Eu trago elas para me motivar. Sei que tenho muito a mostrar, mas também não dá para achar que está tudo bem. Tem de ter pé no chão – comentou o atacante, na zona mista do estádio, ao lembrar também da homenagem a Gustavo, seu segundo filho (a esposa está grávida de oito meses).

Desde a chegada de Abel, Dourado virou titular. Na temporada passada, após um período no time, perdeu espaço com Levir Culpi. E atuações irregulares renderam críticas. Ele chegou ao terceiro gol em 16 partidas pelo clube carioca.

Neste domingo, segundo Dourado, o Vasco valorizou a vitória tricolor. Ele lembrou que o começo foi de dificuldade. A superioridade só começou a aparecer depois dos 15 minutos do primeiro tempo.

– Nosso time começou em intensidade muito forte. Mas nos 15 minutos iniciais não nos encontramos. Depois, impomos o ritmo. Vasco tem qualidade, sabe jogar com a bola. Nosso time, porém, foi superior no físico e no tático. Agradeci ao Sornoza. Não só a ele – destacou o jogador.

O Flu volta a treinar na tarde desta segunda-feira no CT Pedro Antonio. Na quarta, às 16h30 (de Brasília), encara o Resende, em Moça Bonita.