DHPP investiga de mortes de quatro pessoas na cidade de Várzea Grande
Supermoveis



DHPP investiga de mortes de quatro pessoas na cidade de Várzea Grande

Fonte: Da Redação com PJC
SHARE
Foto: Reprodução

Equipes da Delegacia Especializada de Homicídios (DHPP) iniciaram investigações referentes aos homicídios de quatro pessoas (dois homens e duas mulheres) e tentativa de homicídio contra outros dois homens, durante atendimento de locais de crimes, na manhã desta quarta-feira (03.10). Os crimes ocorreram em dois pontos distintos de Várzea Grande.

No primeiro local, uma casa na região central de Várzea Grande, foram encontrados corpos de dois homens e outros dois rapazes feridos, que foram levados ao Pronto Socorro Municipal.

O delegado de plantão na DHPP, Frederico Murta, disse que as quatro vítimas são todas jovens (na faixa de 20 a 25 anos) e suas identidades estão sendo levantadas para qualificação das vítimas mortas e feridas.

Conforme levantamentos preliminares, as vítimas estavam na casa, que é alugada, e não tem móveis, quando três homens chegaram em um veículo, entraram e efetuaram  dezenas de disparos contras os jovens, que foram encontrados dentro de um quarto, com  perfurações em várias partes dos corpos.

Imagens recolhidas na localidade ainda serão analisadas pelos policiais. A Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) realizou perícia de local de crime e deve apontar a quantidade de disparos efetuados por armas de pelo menos dois calibres diferentes, assim como a quantidade de perfurações nos corpos das vítimas, após realização de exame de necropsia.

No segundo local de crime, região do bairro Carrapicho, corpos de duas mulheres foram encontrados com as mãos amarradas dentro de Rio Cuiabá. A informação chegou enquanto os policiais realizavam o atendimento do primeiro local.

As vítimas femininas estavam com as mãos amarradas e aboiando dentro do rio. Elas  apresentam perfurações de arma de fogo na cabeça e não carregavam nenhuma documentação. A identidade das mulheres ainda está sendo levantada.

Os corpos foram levados ao Instituto de Medicina Legal (IML) para necropsia.

Os crimes estão caracterizados como execução e serão investigados quanto à motivação e se há vinculação entre os casos.