Desembargadores e juízes em MT chegam a ganhar salário de mais de...
Fullbanner1

Fullbanner2


Desembargadores e juízes em MT chegam a ganhar salário de mais de R$ 100 mil

Números foram apresentados pelo Tribunal de Justiça em respeito a Lei da Transparência

Fonte:
SHARE

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso divulgou nos últimos dias, em respeito a transparência e a Lei de Acesso à Informação, o valor da folha de pagamento de dezembro de 2015 dos magistrados e funcionários que compões o sistema Judiciário ao custo de R$ 17 milhões. Alguns desembargadores, assim como juizes de direito chegam a receber salários que variam de R$ 108 mil, R$ 104 mil e R$ 102 mil.

Uma das juízas mais atuantes do Estado hoje, Selma Rosane Arruda recebeu no último mês do ano passado o valor bruto de R$ 104.081,86, porém ela ficou “apenas” com R$ 89.913,24, após os descontos.

Outro que colocou as mãos em uma “bolada” foi o presidente do TJ-MT, desembargador Paulo da Cunha que recebeu o montante bruto de R$ 102.050,48. No entanto, Cunha recebeu na realidade R$ 70.390,23, após serem descontados os encargos.

A explicação para os altos salários é que somado ao pagamento base, estão incorporadas algumas vantagens, como adicionais de serviço extraordinário, abono constitucional de um terço de férias substituição, indenização de férias e antecipação de férias. Além disso, somam-se pagamentos retroativos, gratificação natalina e antecipação de gratificação natalina paga aos juízes e desembargadores.

Um levantamento feito pela revista Época no ano passado apontou que média salarial paga a juízes e desembargadores em todo o Brasil é 25% superior ao teto do funcionalismo público. Os cálculos da Época consideram salários e também os benefícios.

Fonte: 24 Horas News

Montreal