Desembargador que já votou por liberdade analisa novo HC de Silval no...
Supermoveis

Fullbanner2


Desembargador que já votou por liberdade analisa novo HC de Silval no TJ

Fonte:
SHARE
Foto: Internet

O ex-governador Silval Barbosa (PMDB) ganhou uma esperança de deixar a prisão após mais de 130 dias detido. Um novo habeas corpus impetrado junto ao Tribunal de Justiça do Estado será analisado pelo desembargador Pedro Sakamoto, da 2ª Câmara Criminal.

Inicialmente, o processo foi remetido ao desembargador Alberto Ferreira da Souza. Como ele encontra-se de licença, o processo foi remetido a Sakamoto.

A esperança da defesa de Silval ocorre porque no mérito de um habeas corpus impetrado junto ao Tribunal de Justiça, Sakamoto votou favorável a concessão da liberdade do ex-governador. A prisão foi mantida devido aos votos de Alberto Ferreira de Souza e de Rondon Bassil Dower Filho.

Na ocasião, ele concordou com a gravidade das denúncias que pesam contra o ex-governador e dois ex-secretários. Contudo, disse ser prudente aguardar a conclusão da instrução processual com os acusados em liberdade cumprindo medidas cautelares.

Apesar de classificar a gestão passada como “desastrada”, ele frisou que não se deve decretar uma prisão com base na vontade popular. “O clamor popular não deve ser considerado durante a fase de instrução processual, mas sim na hora da condenação”, complementou.

Silval Barbosa foi preso no dia 17 de setembro, dois dias após a deflagração da “Operação Sodoma”, quando também foram presos os ex-secretários Pedro Nadaf (Indústria e Comércio) e Marcel Souza de Cursi (Fazenda). Ele é acusado de chefiar um esquema de “venda” de incentivos fiscais no Estado.

Desde então, ele acumula diversas derrotas em várias instâncias do poder judiciário. Somente no Tribunal de Justiça, ele teve pedidos de liberdade negados pelos desembargadores Alberto Ferreira de Souza, Serly Marcondes da Silva e Rondon Bassil Dower Filho, além de um julgamento de mérito na 2ª Câmara Criminal.

 

Fonte: FolhaMax

Montreal