Depois de calmaria de primeiro ano, Taques deve ter 2016 agitado
Supermoveis

Fullbanner2


Depois de calmaria de primeiro ano, Taques deve ter 2016 agitado

Com a ida de mais dois deputados para o PMDB, Taques verá o partido que mais rejeita ter a maioria do legislativo

Fonte:
SHARE
Foto: Assessoria/Arquivo

O governador Pedro Taques (PSDB) segue conseguindo manter no Executivo, ao menos nos primeiros 12 meses, o mesmo discurso de coerência e moralismo que o levou a se tornar governador de Mato Grosso, depois de se destacar por quatro anos como senador da república. Ocorre que Taques surfa em uma onda muito propícia, já que o estado tem atualmente o ex-presidente da Assembleia Legislativa e o próprio ex-governador presos.

Porém, a acidez do discurso recente de rejeitar até mesmo estar no mesmo palanque do PMDB em Cuiabá, por exemplo, em um eventual projeto político para a prefeitura da capital, em 2016, além de outros posicionamentos de “não querer se misturar com a gentalha” deve dificultar a vida administrativa do gestor estadual neste ano. Isto porque, o PMDB deve se tornar maioria da Assembleia Legislativa com a vinda de mais dois deputados, “arrastados” do PR para o partido pelo senador Blairo Maggi, que está prestes a realizar o mesmo caminho.

Mesmo tendo o presidente da Assembleia Legislativa do seu partido, as pedras que pouco vieram do lado de lá no ano que passou, além do aparente clima de amistosidade entre os poderes, pode virar maré turbulenta já nos primeiros meses de 2016. Com mais dificuldade para deliberar seus projetos, Taques terá que aumentar ainda mais o discurso e o uso da mídia, o que faz muito bem, para não perder apoio popular. Mas para tanto, terá de criticar a ALMT do correligionário Guilherme Maluf, resta saber como fará.

Até agora, o governador tem conduzido as coisas com extrema habilidade, fazendo com que temas sensíveis como VLT e outros ‘balaios de gato’ que herdou não lhe caiam também sobre as costas. Do segundo ano para a frente, no entanto, as cobranças já devem começar a se intensificar. A vantagem de Taques é que possui muita gordura para queimar e mesmo que travar uma desgastante batalha verbal com alguém do meio político, ainda tende a sair vencedor, por algum tempo.

Montreal