Demora na divulgação do tema da redação gera tumulto na prova para...
Fullbanner1



Demora na divulgação do tema da redação gera tumulto na prova para o Corpo de Bombeiros

Fonte: Da redação com Bruno Pinheiro / TNH1
SHARE
Foto: Internet

A aplicação das provas para oficial do Corpo de Bombeiros, neste sábado, 28, não foi tão tranquila quanto os candidatos esperavam. O problema foi a demora na divulgação do tema da redação. Alguns candidatos reclamam que o tema foi entregue faltando menos de duas horas para encerrar o tempo oficial, e em uma folha de papel sem lacre. Muita gente saiu sem fazer a redação e em algumas salas o tempo de prova chegou a ser prorrogado.

Vários candidatos relataram  que o tema da redação só foi divulgado horas após os candidatos insistiram com os fiscais, e em algumas salas o final da prova acabou sendo prorrogado.

Igor Euclides, que disputa uma vaga para oficial diz que muitos candidatos saíram sem fazer a redação, que teve tema relacionado à intolerância nas redes sociais.

“No caso da prova para oficial tínhamos 120 questões objetivas, e a redação. Mas ao abrir o envelope não encontramos o tema da redação no caderno de questões. Falamos com o fiscal, mas que só veio resolver horas depois. Como não ficamos com relógio não sei precisar, mas o tempo de prova foi estendido em cerca de 40 minutos para fazermos a redação”, afirmou o candidato.

“Como os fiscais ao serem questionados diziam que ‘tudo estava na prova’, alguns candidatos criaram temas e outros saíram sem fazer a redação”, conta.

Nas redes sociais se falou que um grupo de candidatos teria registrado Boletim de Ocorrência na Central de Flagrantes, mas nada foi confirmado à reportagem pela polícia.

TEMA ENTREGUE EM PAPEL “AVULSO”

O candidato Eduardo Mendes, conta que após muita queixa dos candidatos, um fiscal confirmou que houve um equívoco, e entregou o tema da redação em uma folha de papel A4.

“O pessoal de outra sala veio saber se tínhamos recebido a prova. Mas também não tínhamos. Depois que algumas pessoas já haviam saído. Em seguida policiais federais, que fiscalizavam o local, vieram avisar que realmente houve um erro na prova, e que estava sendo providenciada uma solução. Nisso já havia passado duas horas de prova. Meia hora depois depois chegou um pessoal da coordenação com o tema da redação em uma folha de papel A4 normal, aí fizemos e transcrevemos para o caderno de respostas”, disse o alagoano.

O candidato disse ainda que na sala onde fez, na Faculdade Raimundo Marinho, o tempo de prova foi prorrogado em 1 hora.

O cearense Samuel Silva, também presenciou tumulto no Colégio Intensivo, onde fez a prova, muitos ficaram um bom tempo em sala mesmo após o encerramento do tempo oficial de prova.

“Demoraram demais a entregar o tema. Houve muita bagunça. Sei que muita gente continuou depois do horário, mas não foi dado texto extra algum”, disse.