Delegado grava preso oferecendo R$ 60 mil para “aliviar” flagrante em MT
Fullbanner1



Delegado grava preso oferecendo R$ 60 mil para “aliviar” flagrante em MT

Fonte: Da redação
SHARE

Um vídeo gravado na delegacia Regional de Sinop mostra o  momento em que um suspeito preso por contrabando de cigarros cerca de R$60 mil para o delegado Sergio Araújo Ribeiro para não ser autuado pelo crime. O caso ocorreu no último dia 9 de março, após o suspeito identificado Wagner Gomes Ferreira (47) ser preso em posse de 150 caixas de cigarros contrabandeados do Paraguai pelo Grupo Armado de Resposta Rápida (Garra). As informações são do Folhamax.

O vídeo tem 11 minutos, mas é a partir do 6º minuto que o suspeito inicia a conversa com o delegado oferecendo propina. Assim que o delegado pergunta quanto vale a carga que ele estava carregando, o suspeito diz que as caixas são avaliadas em R$ 150 mil .

Em seguida faz a proposta: “eu falei para o senhor, se puder me ajudar nós fazemos um negócio. Eu entregaria umas sessenta delas aí [caixas de cigarro] e passava o dinheiro pro senhor (…) no valor de R$ 60 mil. Em duas semanas eu te passo esse valor”, disse o suspeito.

O delegado questiona o contrabandista, que confirma a proposta. O delegado, então, demonstrou sua revolta a proposta.  “Não, eu não quero mexer com isso não. Tenho que cumprir a lei”, assinalou.

O acusado insiste na proposta. Ele lembra que ambos estão sozinhos na sala e a proposta seria uma “troca de ajudas”.  “Mas só está nós dois aqui é de madrugada. O senhor me ajuda e eu ajudo um filho meu está ‘quebrado’”, disse.

Ainda persistindo no suborno, Wagner diz que deixaria os extratos e que pede ao delegado para colocar na ocorrência de que ele não sabia da carga que só estava fazendo o transporte. “Eu sei que não é legal, mas eu estou falando para o senhor de coração”, apelou.

O delegado Sergio então da voz de prisão ao suspeito por corrupção ativa e orienta os investigadores a encaminha-lo para Polícia Federal.  “O senhor está preso por descaminho, está me entendendo, e vai ser encaminhado para a Polícia Federal. Inclusive isso que o senhor está fazendo chama-se corrupção ativa (…) o senhor não pode tentar me corromper”, colocou.

Em seguida, faz um desabafo ao preso, lamentando a existência de corrupção. “O Brasil está essa m… por causa de pessoas iguais ao senhor, por causa de pessoas que estão no meu lugar [cargo de chefia] e que aceitam essa m…. O senhor vai me desculpar, mas o senhor ofereceu dinheiro pra equipe errada, os policiais mais honestos dessa cidade estão na equipe do Garra. Além do processo de descaminho o senhor também responderá por tentativa de corrupção ativa”, finaliza o  delegado.

No artigo 333 do Código Penal quem pratica o crime de corrupção ativa recebe a pena de até dois anos de prisão e multa. Já o crime de contrabando de cigarros a pena pode chegar até cinco anos de cadeia.

O caso foi repassado para a Polícia Federal.

Veja a proposta de Wagner ao delegado a partir do 6º minuto de gravação.