Curta Metragem é gravado em Primavera do Leste
Adventista



Curta Metragem é gravado em Primavera do Leste

Fonte: Assessoria
SHARE
Foto: Assessoria.

O filme que foi premiado em um edital do ministério da cultura tem estreia prevista para junho

O sonho de uma diretora e atriz impulsionado pela vontade de fazer cinema, colocou Primavera do Leste no rool das produções cinematográficas. O curta metragem “O menino do Quarto”, roteiro premiado pelo ministério da cultura, começou a ser gravado no início da semana, a equipe composta por atores locais conta com o auxílio de profissionais nacionais de renome do cinema.

A temática do curta metragem é o bullyng e a relação do jovem com a morte. Retrata a rotina de um menino “cabelo de vento”, com a sociedade e o ambiente onde está inserido.

Para auxiliar na produção do filme a equipe contou com profissionais especialistas em efeitos especiais como Armando Fonseca e Kapel Furman, diretores e produtores da Infravermelho Filmes, e idealizadores do projeto Cine Lab do canal Universal Chanel.

“A ideia é que o efeito faça parte do filme e não se sobressaia, a função do efeito no curta não é chamar atenção, o efeito e só uma ferramenta para deixar o filme mais lúdico, e fazer com que o expectador tenha uma imersão no filme”, explica Kapel Furman.

A cada sequência de gravações novas possibilidades são exploradas e o roteiro premiado vai ganhando vida. “ Nós gostamos de pensar que o efeito especial auxilia no entendimento do filme. No filme “ O Menino do Quarto”, nós exploramos a imaginação do personagem, e nosso conceito de cinema vai criando o tempero que adicionamos ao filme” destaca Armando Fonseca.

Para atriz Rafaela Salomão que está em sua primeira experiência como diretora, as parcerias assim como a inclusão de artistas locais possibilitam explorar novos horizontes para arte no município. “Cinema assim como teatro é algo que não fazemos sozinhos, precisamos de parceriasos com instituições como hotéis, restaurantes e da prefeitura municipal que com suas oficinas e projetos me despertou para as artes e hoje estamos construindo um filme em que os atores são da terceira geração do projeto de teatro.”, destacou a diretora.