Cursos gratuitos e on-line do CNJ serão reabertos em agosto
Supermoveis

Fullbanner2


Cursos gratuitos e on-line do CNJ serão reabertos em agosto

Fonte: CNJ
SHARE

Somente este ano, 12.717 pessoas concluíram cursos na modalidade on-line ofertados pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Os conteúdos foram desenvolvidos pelo Centro de Formação e Aperfeiçoamento do Poder Judiciário (CEAJud) do órgão e, desde 2014, são oferecidos gratuitamente à população. Os próximos cursos na modalidade à distância (EaD) estarão disponíveis em agosto.

Entre as matérias mais procuradas pelos alunos está a de Improbidade Administrativa, que, apenas no primeiro semestre, contou com 3.233 inscrições. As aulas específicas sobre o Poder Judiciário e o Papel do CNJ atraíram 1.105 interessados e o conteúdo sobre Gestão Documental no Poder Judiciário, 599. Além desses, o CNJ também oferece cursos à população sobre Gestão da Qualidade, que teve 708 participantes no primeiro semestre; Gestão do Conhecimento (334); Metodologia de Análise e Solução de Problemas (1.383) e o Novo Acordo Ortográfico (1.117).

Parentalidade

O curso com mais alto índice de participação do CNJ é a Oficina de Parentalidade. Só este ano, foi feito por 4.238 pessoas. O conteúdo tem formato autoinstrucional (não possui tutor), linguagem acessível e muitos recursos visuais, alternando textos, vídeos, depoimentos e filmes. Desenvolvido pela juíza Vanessa Aufiero, da 2ª Vara de Família de São Vicente, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP), o curso tem como objetivo ajudar pais e filhos a superarem conflitos comuns que ocorrem na família durante a fase da separação.

Diferentemente dos demais cursos ofertados, a Oficina de Parentalidade fica disponível ininterruptamente no portal do CNJ. No ano passado, dos 7 mil alunos que participaram e responderam ao questionário de avaliação, 94% disseram que o conteúdo ajudou a cuidar melhor do filho e 98,4% afirmaram entender a importância da presença do pai e da mãe na criação do filho. Caso tenha interesse em conhecer o curso, acesse aqui. Para acessar a Oficina de Parentalidade, basta preencher um formulário on-line.

Os cursos abertos à população estão de acordo com a Resolução n. 111/2010, do CNJ, que criou o Centro de Formação e Aperfeiçoamento do Poder Judiciário (CEAJud). A missão do Centro é coordenar e promover, com os tribunais, educação corporativa dos servidores do Poder Judiciário e o desenvolvimento das competências necessárias ao aperfeiçoamento dos serviços judiciais.

Montreal