Curso de Operações Rotam capacita 60 profissionais da segurança
Adventista



Curso de Operações Rotam capacita 60 profissionais da segurança

Fonte: NOTÍCIAS DE MATO GROSSO com Assessoria
SHARE

Os 32 anos de atuação do coronel PM Salvador Modesto Madia no sistema operacional da Polícia Militar (PM-MT) de São Paulo foi tema da primeira aula do 6º Curso de Operações Rotam, que começou na sexta-feira (07.04), em Cuiabá.

Aposentado há três anos, o militar falou sobre as experiências durante o período que trabalhou na Polícia Militar. Ele lembrou que ao longo da carreira comandou duas unidades, sendo que uma delas foi o 1º Batalhão de Choque Tobias de Aguiar, conhecido como Rota e que atualmente é o maior batalhão de Polícia Militar do Brasil.

“Vejo uma vontade, dedicação e um grande comprometimento dos alunos. Só vou mostrar que eles estão no caminho certo, se especializando ainda mais para o trabalho”, disse o palestrante.

O comandante do Batalhão de Rondas Ostensivas Tático Móvel (Rotam), tenente-coronel PM Fernando Augustinho de Oliveira Galindo, disse que o curso tem o objetivo de capacitar o profissional para ser um operador na atividade Rotam, no nível multiplicador. “Isso é o que permite o profissional ministrar aulas no curso”.

Serão 90 dias de aulas teóricas e práticas ministradas por profissionais da área policial. Policiamento de choque, munições químicas, defesa pessoal, tiro policial militar e abordagem a edificações serão algumas das disciplinas apresentadas ao longo da capacitação.

Estão participando 60 profissionais, entre policiais militares, agentes penitenciários, policiais rodoviários federais e policiais civis.  “Dessa forma, conseguimos formar profissionais para que a Rotam possa dar continuidade ao tipo de trabalho que ela desenvolve em Mato Grosso”, disse o comandante da Rotam.

O capitão PM Victor Hugo Cabelho é um dos alunos e veio do município de Sorriso (395 km ao Norte de Cuiabá) para participar do curso. “Vim buscar conhecimento para repassar tudo o que for possível a todas as unidades policiais às quais estou subordinado, buscando melhorar o policiamento e o atendimento à sociedade”, disse o militar, que está há quase nove anos na PM.

“O nosso objetivo é fazer com que esses profissionais estejam preparados para somar ao efetivo da Rotam e prestar um serviço mais qualitativo e quantitativo, visando atender melhor as demandas de Segurança Pública”, disse o subchefe de Estado Maior, coronel PM Heverton Mourett.

O secretário de Estado de Segurança Pública, Rogers Jarbas, disse que a capacitação é importante para o sistema avançar. “Não adianta termos as melhores viaturas, armamentos e quarteis se não tivermos os melhores profissionais. Então, eu fico feliz em ver que os profissionais estão se capacitando para atender melhor a sociedade”.