CRM-MT abre sindicância para investigar médico suspeito de fazer cirurgia em paciente...
Fullbanner1



CRM-MT abre sindicância para investigar médico suspeito de fazer cirurgia em paciente sem autorização

Fonte: G1
SHARE
Luciana dos Santos Barbosa Lima denunciou médico por fazer cirurgia sem o consentimento dela (Foto: Arquivo pessoal)

O Conselho Regional de Medicina de Mato Grosso (CRM-MT) abriu uma sindicância para investigar o médico Júlio Cesar da Silva, suspeito de realizar uma cirurgia sem a autorização da paciente Luciana dos Santos Barbosa Lima, de 36 anos. O caso foi registrado no município de Tapurah, a 414 km de Cuiabá.

Em nota, a instituição de afirma que o médico deve responder a um procedimento administrativo e uma sindicância.

Segundo Luciana, sob pretexto de retirar um ponto de uma ciruriga anterior, que estaria inflamado, o médico realizou uma cirurgia nela sem informá-la e sem o consentimento dela.

A paciente disse que questionou o médico, diversas vezes, se uma operação seria necessária, ao que ele teria negado em todas as ocasiões.

“Eu pedi a ele pelo amor de Deus para não ser cortada. Ele me disse para relaxar e garantiu que eu não seria cortada”, afirmou.

A paciente denunciou ter acordado horas depois em um quarto do hospital, com 12 pontos na região da barriga e, segundo ela, em momento algum o médico a procurou para explicar o que havia acontecido e ver como ela estava.

G1 não consegiu localizar o médico que atuava como cirurgião e ocupava o cargo de diretor-clínico do Hospital Municipal.

Em nota, a prefeitura afirmou que o contrato mantido com o profissional foi reiscindido e todas as cirurgias eletivas na unidade foram suspensas por 30 dias para apuração dos fatos.

De acordo com o CRM-MT, todas as partes envolvidas no caso serão ouvidas e documentos referentes aos casos denunciados devem ser solicitados.