Contra o tempo, Cristóvão esquece Carnaval e espera evolução do Vasco
Fullbanner1



Contra o tempo, Cristóvão esquece Carnaval e espera evolução do Vasco

Fonte: GloboEsporte.com
SHARE

Baiano, Cristóvão não curtiu o Carnaval neste ano. O
treinador usou os dias de folia para preparar o Vasco para a partida contra o
Vila Nova, pela Copa do Brasil, na quarta-feira. No trabalho, a preocupação foi
acelerar a adaptação dos reforços, vistos por ele como essenciais para que o
Cruz-Maltino melhore seu rendimento na temporada. 

– Já passei Carnaval aqui. Sou baiano, minha cidade é considerada um dos melhores carnavais do mundo. Mas sem preocupação, tranquilo. Temos que trabalhar, estamos com objetivos e precisamos que a equipe evolua. Não vai dar nesse Carnaval, mas vão vir muitos outros – disse o treinador ao canal oficial do clube.

Uma das principais missões de Cristóvão é adaptar os novos reforos ao time da forma mais rápida possível. Por isso, ele indicou que deve manter a escalação para a partida contra o Vila Nova.

– Do grupo que viajou para os Estados Unidos na
pré-temporada, a equipe que está jogando hoje é pouco de mais de 50%. É muita
coisa. A chegada desses jogadores vai dar contribuição muito grande para a
nossa equipe ficar forte. São jogadores que estavam sem atuar há muitos meses.
Além da readaptação e do entrosamento, tem o ritmo, que é conseguido com jogos.
Vou insistir, para que melhorem essas condições – disse o treinador ao canal
oficial do clube. 

Contra o Vila Nova, Cristóvão espera uma equipe fechada,
organizada para sair nos contra-ataques. Nesta segunda fase, não há vantagem do
empate: neste caso, a partida iria para os pênaltis. 

– Vi o clássico deles contra o Atlético-GO. Eles têm um jogo
muito pegado, atuam em duas linhas de quatro, muita marcação. Isso foi o que
aconteceu no clássico, e imagino que vai acontecer de forma parecida. Vamos
encontrar uma equipe muito fechada e que explora o contra-ataque. 

Depois do duelo com o Vila Nova, o Vasco terá um espaço de
11 dias de trabalho até a próxima partida, 12 de março, contra o Macaé, pela
primeira rodada da Taça Rio. Para Cristóvão, este período será importante para
a sequência do trabalho.

Estamos procurando aproveitar todo o tempo possível. Depois
dessa partida, vamos ter um tempo maior, e tudo isso ajuda bastante, porque
estamos correndo contra o relógio. Temos que acelerar, dar resultado.
Procuramos botar jogadores no melhor da forma. Vamos aproveitar bastante para
que fiquem cada vez melhores – completou.