Conferência discute políticas e fortalecimento da Vigilância em Saúde
Supermoveis

Fullbanner2


Conferência discute políticas e fortalecimento da Vigilância em Saúde

Fonte: Assessoria
SHARE

A prefeita de Várzea Grande, Lucimar Sacre de Campos, e o secretário municipal de Saúde, Diógenes Marcondes, abriram nesta manhã (31), a 1ª Conferencia Municipal de Vigilância em Saúde, que está sendo realizada durante todo o dia de hoje, no Centro de Eventos Hits, próximo ao aeroporto internacional ‘Marechal Rondon’. O evento tem como principal objetivo a proposição de diretrizes para a formulação da Política Nacional de Vigilância em Saúde e o fortalecimento de ações de Promoção e Proteção à saúde.

Em Várzea Grande a Conferência tem como objetivo final, além de acatar deliberações que serão remetidas à Conferência Estadual, criar políticas públicas que possam integralizar ações entre as vigilâncias, entre a própria saúde e outras áreas de atuação como educação e assistência social. “Com a meta de fortalecer o Sistema Nacional de Vigilância, que deve atuar na operacionalização da prevenção e da proteção à população. Acredito que ao desmembrar a área de vigilância das tradicionais conferências de saúde, estamos resgatando a essência do trabalho que as equipes e servidores da Vigilância em Saúde realizam”, explicou o superintendente de Vigilância em Saúde, no Município, Juliano Silva Melo.

O presidente do Conselho Municipal de Saúde, Geovane Renfro, explica que doenças como a zika vírus, que têm acometido milhares de pessoas nos últimos dois anos, mostram a necessidade em se unir a capacidade técnica e a eficiência das vigilâncias (sanitária, epidemiológica e ambiental ) em criar ações para o combate e o controle.

Ao abrir a 1ª Conferência municipal, Renfro destacou que em 1997, Várzea Grande foi o primeiro município do Estado a criar seu próprio Código Sanitário, ainda na gestão do então prefeito Jayme Campos. “Vinte anos se passaram desde o marco histórico na nossa área de saúde. E hoje estamos aqui iniciando um dia de discussões para melhorar nossa atuação na gestão de toda a rede de saúde”.

A prefeita Lucimar Campos ressaltou que sempre é possível fazer mais pela saúde e que a conferência voltada à particularidade da vigilância amplia o nível de resolutividade do Sistema Único de Saúde (SUS), por meio do aprimoramento de competências e capacidades de gestores e servidores. “Acredito que estamos no caminho certo, pois estamos aparelhando e estruturando nossas unidades de saúde. Paralelamente implantamos a Política de Humanização, que norteia todas as áreas do Sistema Único de Saúde, com o propósito de ofertar excelência ao atendimento lá nos bairros, no casa-a-casa, que é realizado pelos agentes comunitários de saúde e de endemias, juntamente com o Programa de Saúde da Família (PSF) e nas unidades de urgência e emergência.Trabalhamos em todas as áreas desde o zelo na aquisição de medicamentos e insumos de saúde até o atendimento ao usuário do SUS. A nossa Saúde Pública vêm evoluindo em todos os níveis, e o mais importante é dar dignidade a nossa população”.

Ao falar para os cerca de 400 participantes da Conferência, a prefeita fez um breve balanço das ações executadas por sua gestão, nesses primeiros dois anos. Como a reforma de todas as policlínicas, reforma estrutural em todo Pronto-Socorro, implantação da Rede Cegonha, construção do Centro de Especialidades Odontológicas, que será referência no Estado, “e o que mais me orgulho de ter realizado até agora na área de saúde é o de ter conseguido pôr fim à falta de medicamentos e insumos básicos, que eram uma realidade triste da nossa cidade. Com vontade política e gestores competentes, nosso Centro de Distribuição de Medicamentos, o Cadim, está repleto de medicamentos, e todas as unidades abastecidas, um grande avanço na gestão da Saúde Pública de Várzea Grande”.

A prefeita aproveitou para confirmar a entrega de mais uma etapa da reforma do Pronto-Socorro, que será inaugurada no dia 15 de setembro, quando serão entregues três salas de cirurgias e a Rede Cegonha.

O secretário municipal de Saúde, Diógenes Marcondes, ressaltou que esta primeira conferência é um momento histórico, pois amplia e direciona ainda mais as ações de saúde em Várzea Grande. “O SUS não se faz apenas pela assistência em saúde direta, por meio de consultas e exames. O SUS cuida da vida de todas as pessoas e é a Vigilância em Saúde, que cuida da qualidade do ar, da água, da comida que nos alimenta é o braço da saúde que atinge indistintamente a todos”.

A Conferencia teve como palestra magna, o tema “Vigilância em Saúde: Direito, Conquistas e Defesa de um SUS Público de Qualidade”, proferida pelo doutor Júlio Muller Neto, considerado uma referência em Saúde pública. Em sua palestra ele também ressaltou a necessidade de integralização das ações da Vigilância junto à Atenção Básica. “Poucos param para pensar como esse braço da saúde é abrangente e pode influenciar no cotidiano das pessoas. Além disso, temos um desafio além da integralização, que é o de lidar com doenças que estão ressurgindo, estavam controladas como sarampo, e de novas como a zika vírus e da febre Chikungunya ”.

Ele pontuou ainda que própria globalização tem influência direta na nova condução da política e gestão da Vigilância em Saúde. “Hoje, podemos acordar em Cuiabá e dormir em Miami. A circulação de pessoas é proporcional aos riscos que existem, pela ampliação da própria circulação de vírus, o que traz e leva doenças ‘novas’”.

Júlio Muller, disse aos servidores da Saúde que o Sistema Único de Saúde trabalha com princípios, diretrizes e valores e que “O trabalho em Saúde é realizado com pessoas e para pessoas, os valores, solidariedade, participação, eficiência, eficácia, equidade e efetividade, devem ser praticados por todos os trabalhadores da Rede SUS do Brasil, Mato Grosso e Várzea Grande. O Sistema Único de Saúde (SUS) é um dos maiores sistemas públicos de saúde do mundo. Ele abrange desde o simples atendimento ambulatorial até o transplante de órgãos, garantindo acesso integral, universal e gratuito para toda a população do país. Ele só se fortalece com a incorporação dos conceitos e integralização de ações. É isso que buscamos nesta conferência”, disse ele.

A Conferência de Vigilância em Saúde entra na fase dos debates acerca das sugestões para a participação de Várzea Grande nas etapas Estadual e Nacional. Neste mesmo dia serão eleitos delegados que irão participar das novas etapas e a plenária fina.

Montreal