Comitê PCI estrutura plano de ação para captar investimentos
Fullbanner1

Fullbanner2


Comitê PCI estrutura plano de ação para captar investimentos

Fonte: NOTÍCIAS DE MATO GROSSO com Assessoria
SHARE

Na segunda reunião ordinária do ano, os membros da Estratégia PCI – Produzir, Conservar e Incluir iniciaram as discussões a respeito de um plano de ação voltado à captação de recursos para a iniciativa. A ideia é atrair investimentos que possam contribuir com a implementação da PCI no Estado. O encontro foi realizado na segunda-feira (26.06).

A Estratégia PCI é considerada o maior programa integrado de desenvolvimento sustentável de Mato Grosso e foi oficializada internacionalmente durante a 21ª Conferência Global do Clima (COP21), realizada na França, em dezembro de 2015. O programa foi construído de forma coletiva entre Executivo Estadual e representantes da sociedade civil e de empresas privadas.

O objetivo dessa estratégia é alcançar uma série de metas ousadas para aliar a produção à conservação e à inclusão do pequeno produtor em um novo modelo de desenvolvimento econômico.

Segundo diagnóstico que mapeou programas e projetos afins à PCI, foram identificadas 206 iniciativas no Estado, entre públicas e privadas, que envolvem 81 instituições diferentes e que têm relações com essas metas.

O mapeamento foi realizado pela empresa de consultoria Trama, contratada pela Iniciativa para o Comércio Sustentável (IDH), entidade financiada e dirigida pelos Governos dos Países Baixos, Dinamarca, Suíça e Noruega.

“A PCI já está acontecendo. A partir do resultado desse diagnóstico, começamos a selecionar ações prioritárias que têm que ocorrer em alguns temas, como a regularização ambiental e a fundiária, mecanismos de incentivo financeiro e de financiamento da atividade, mercados internos e de exportações”, comenta o diretor-executivo da Estratégia PCI, Fernando Sampaio.

Segundo ele, também está sendo elaborado um portfólio de projetos financiáveis. A intenção é atrair capital de doadores e investidores para ajudar produtores locais a desenvolverem os negócios de forma sustentável.

“O governador Pedro Taques, ao lançar a estratégia PCI como uma política de governo, faz com que Mato Grosso assuma uma posição de protagonismo no que diz respeito ao desenvolvimento sustentável. Estamos trabalhando muito para integrar todos os atores envolvidos nesse processo, com a finalidade de buscar um novo modelo econômico, sustentável e inclusivo para o progresso de Mato Grosso”, destacou o secretário do Gabinete de Assuntos Estratégicos (GAE) e coordenador geral do programa no Estado, Jean Campos.

Os integrantes do Comitê ainda decidiram sobre o pedido de entrada de seis novos membros ao programa que, atualmente, é formado por sete secretarias estaduais e 43 instituições. No próximo encontro, marcado para o dia 22 agosto, juntam-se ao bloco representantes das Federações dos Povos Indígenas de Mato Grosso (Fepoimt), das Indústrias do Estado de Mato Grosso (Fiemt), do Grupo de Trabalho da Pecuária Sustentável (GTPS), da Ecoarts, da ONG francesa Office National des Forêt (Onfi) e da Fazenda São Marcelo.

Montreal