Comércio de Primavera do Leste deve fechar as portas nesta sexta-feira
Adventista



Comércio de Primavera do Leste deve fechar as portas nesta sexta-feira

Fonte: Da redação
SHARE

Entidades de Primavera do Leste, junto aos vereadores e o prefeito Léo Bortolin, definiram em reunião, realizada no gabinete do prefeito, às 16h desta quinta-feira (25), fomentar o apoio à greve dos caminhoneiros. As entidades assinaram documento de mobilização pública, afim de que o comércio da cidade interrompa as atividades a partir das 15h30 desta sexta-feira (25). A mobilização também visa reunir o maior número de pessoas e comerciantes na Praça de Eventos, para protesto.

Após o fechamento do comércio local, as entidades decidiram ler e entregar o documento público aos líderes dos caminhoneiros manifestantes. Parte dos protestantes, no mesmo horário, sairá dos pontos de barragem e irá de encontro à população, na Praça.

De acordo com o prefeito Léo Bortolin, essa iniciativa tem como objetivo unir forças e proliferar a ideia aos demais municípios do estado e Brasil. “É um movimento que começou e não pode parar até que as reivindicações, que é de interesse de todos, sejam atendidas pelo governo federal”, destacou o prefeito na reunião.

O representante do Sindicato Rural de Primavera do Leste, Marcos Bravin, disse que se a população deixar o preço dos combustíveis no valor que está, todos os outros produtos que dependem dos transportes terrestres para chegarem aos destinos irão sofrer alta também.

O secretário de Infraestrutura, Eduardo Wolf, na presença de todos, revelou que os serviços essenciais, como coleta de lixo e limpeza, só têm o prazo de mais uma semana para funcionar, caso a greve continue, e que por isso é importante que haja uma mobilização municipal, estadual e nacional, para pressionar os governantes ao acordo comum.

Já o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas, Naudi Rohr, emitiu opinião afirmando que o governo não tem escrúpulos para prejudicar os cidadãos de bem. “Acredito que só a força do povo reunido pode intimidar a presidência do nosso país. Por isso convidamos a população de Primavera do Leste para que fechem as portas de seus comércios nesta sexta-feira, às 15h30, e venha para a rua com a gente”, diz Naudi.

Segundo o presidente da Associação Comercial e Empresarial de Primavera do Leste (Aciple), Ubiratan Ferreira da Silva, “a associação também apoio o movimento, porque é inaceitável mais aumento de impostos, que prejudica, como sempre, os empresários e o consumidor final”.

Nesta sexta-feira (25) os órgãos públicos de Primavera do Leste, por força de decreto publicado no Diário Oficial nesta quinta-feira (24), não irão funcionar, exceto os serviços essenciais como: coleta de lixo; saúde; e educação, por conta do calendário letivo.

Participaram da reunião de organização ao manifesto desta sexta-feira (25): o vice-prefeito Sérgio Fava; o prefeito Léo Bortolin; vereadores; Sindicato Rural; Maçonaria; OAB de Primavera do Leste; Lions Clube; CDL; Aciple; Primacredi; e Coaprima.