Começa nessa quinta (8) o 3º Seminário Casa Esperança
Supermoveis

Fullbanner2


Começa nessa quinta (8) o 3º Seminário Casa Esperança

Fonte:
SHARE

Por: Ailton Lima

Com o tema: “Os desafios e Caminhos percorridos na luta contra as drogas”, a Associação Beneficente Nossa senhora de Fátima ou Simplesmente “Casa Esperança’, realiza a partir desta quinta-feira (18) e encerra na sexta (19), o seu ‘3º Seminário Casa Esperança’, que será realizado no auditório do CIE-Eventos localizado na Vila Aurora.

Programação:

Dia 18/06 –

19h00 – abertura

19h30 – Palestra: Estatísticas e competência – Polícia Militar e Polícia Civil

20h20 – Palestra: Consequências do uso abusivo das drogas, Promotora de Justiça Joana Bortoni Ninis

220h00- Encerramento – coffee break

Dia 19/06/15

07h30 – Palestra: Origem das drogas – Professor e advogado, Carlos Vanzelli

08h20 – Palestra: A realidade das drogas sob o ponto de vista clínico – Dr. César Balduino- médico em saúde publica

09h00 – Palestra: As novas drogas da sociedade – Dr. Diego S. Vacari –médico psiquiatra

10h00 – Abertura da plenária para questionamentos e intervenções

Pausa para o almoço

13h00 –  Palestra: Drogas: da prevenção aos cuidados. A OAB na luta contra as drogas – Professor e Advogado Stalyn Paniago

14h00 – Palestra: Custo financeiro: públicos e emocionais – Alex Sandro Gomes – Psicólogo

15h00 –  Intervalo Coffee Break

15h30 – Palestra: O uso das drogas e o custo para a saúde – Marildes Ferreira – Secretária Municipal de Saúde

História da Casa Esperança

A Casa Esperança, nasceu como, Associação Beneficente Nossa Senhora de Fátima, fundada oficialmente em 28 de abril de 1999. Mas, desde 1998, a instituição já funcionava em caráter privado, com a pretensão de atender  no máximo a 10 pessoas.

Segunda a sua fundadora, Abadia Rosa Miranda, empresaria do ramo de tecidos, que indignada e inconformada com a situação das pessoas sem proteção nas ruas, seres humanos que de ‘humanos’ só tinham o nome; embriagados, doentes, famintos, desamparados, e que muitas vezes acabavam assassinados nas ruas e praças da cidade, resolveu adotar uma atitude mais prática e pró-ativa, e fazer alguma coisa em prol dessa gente menos favorecida. Nascia ali a Casa Esperança!

Depois de algum tempo essa ideia ganhou força, e se transformou numa das maiores obras de amor, caridade e assistencialismo da cidade.

A comunidade entendeu e apoiou a ideia, e algumas autoridades se juntaram ao projeto, ampliando a atuação da instituição que hoje, possui duas unidades de assistência e atendimento à pessoas vulneráveis, moradores de rua, dependentes de álcool e outras drogas, e que são desprovidos de qualquer ajuda e recursos financeiros.

Na Casa Esperança o acolhido recebe alimentação e pernoites gratuitos, além de serviços de assistência social, de saúde física e psicológica, bem como, faz encaminhamentos à rede sócio assistencial pública.

Atualmente a Casa Esperança atende a um público exclusivamente masculino com idades entre 18 e 59 anos. Eles recebem assistência nas duas unidades benemerentes (Unidade I- localizada na Rua XV de Novembro em frete à Politec, e Unidade II, na MT-270).

Segundo Abadia Rosa, os internos ficam na instituição por até nove meses, sendo seis meses para tratamento da dependência, e três meses no programa de reinserção na sociedade.

A Casa Esperança sobrevive de doações e ajuda da comunidade. Mais informações: pelo telefone:(66) – 3421-3931, ou pelo e-mail: casaespcontato@hotmail.com

Montreal