Com dois técnicos ameaçados de demissão – Levir Culpi, do Santos, 4º...
Fullbanner1



Com dois técnicos ameaçados de demissão – Levir Culpi, do Santos, 4º colocado, e Dorival Júnior, do São Paulo, 15º – o Campeonato Brasileiro entra hoje (21) na 30ª rodada. A nove etapas do fim, o líder Corinthians vai enfrentar o Botafogo no Rio de Janeiro e tentar manter a vantagem sobre o Grêmio, segundo colocado na competição até agora. Para Culpi e Dorival, a obrigação de ganhar as partidas contra Atlético GO e Flamengo, respectivamente, ambas em casa, ficou clara nesta sexta-feira (20), quando os dirigentes de seus clubes resolveram esperar os resultados destes jogos para mantê-los ou não nos cargos. A demissão do técnico do Santos chegou a ser anunciada, mas foi cancelada depois de uma reunião da diretoria com ele e os jogadores.

Fonte: Agência Brasil
SHARE
Foto: Internet

Com dois técnicos ameaçados de demissão – Levir Culpi, do Santos, 4º colocado, e Dorival Júnior, do São Paulo, 15º – o Campeonato Brasileiro entra hoje (21) na 30ª rodada. A nove etapas do fim, o líder Corinthians vai enfrentar o Botafogo no Rio de Janeiro e tentar manter a vantagem sobre o Grêmio, segundo colocado na competição até agora.

Para Culpi e Dorival, a obrigação de ganhar as partidas contra Atlético GO e Flamengo, respectivamente, ambas em casa, ficou clara nesta sexta-feira (20), quando os dirigentes de seus clubes resolveram esperar os resultados destes jogos para mantê-los ou não nos cargos. A demissão do técnico do Santos chegou a ser anunciada, mas foi cancelada depois de uma reunião da diretoria com ele e os jogadores.

Embora em 4º lugar, na zona de classificação direta para a Libertadores de 2018, o time do Santos foi mal recebido pela torcida depois do empate m 1×1 com o Sport, no Recife, nessa quinta-feira (19), quando perdeu a terceira posição para o Palmeiras. Torcedores foram ao Aeroporto de Congonhas e tentaram agredir os jogadores, enquanto os muros do Estádio da Vila Belmiro apareceram pichados com protestos contra a equipe e a diretoria.

Já no caso de Dorival Júnior, a diretoria do São Paulo resistiu à pressão para demiti-lo, após a derrota de 3×1 para o Fluminense, na quarta-feira (18) e resolveu esperar uma reação na partida que o time joga na capital paulista neste domingo (22), contra o Flamengo. Se perder, o São Paulo poderá entrar na zona de rebaixamento neste fim de semana.