Com disciplina e dedicação, Flu atropela o Vasco no Engenhão
Supermoveis

show


Com disciplina e dedicação, Flu atropela o Vasco no Engenhão

Fonte: GloboEsporte.com
SHARE

O que vale mais? Uma equipe que manteve a base e está entrosada, ou uma que sofreu reformulação mas tenta compensar com disciplina e dedicação? Vale o debate, mas os números não costumam mentir. A vitória do Fluminense por 3 a 0 sobre o Vasco, neste domingo, no Estádio Nilton Santos, dá ampla vantagem à segunda alternativa. Com um ótimo primeiro tempo, diante de 11.711 torcedores (11.043 pagantes) o Tricolor levou a melhor sobre a confusa defesa do Cruz-Maltino, que não perdia pelo Campeonato Carioca há 23 jogos, desde 2015.

O Fluminense volta a campo nesta quarta-feira, pelo Campeonato Carioca, para enfrentar o Resende em Moça Bonita. Já o Vasco entra em campo no dia seguinte, no mesmo estádio, contra o Bangu.

A cabeçada de Luan no travessão, no início, indicou que o
domínio seria do Vasco. Mas a equipe logo pagou pelas falhas de posicionamento
e, principalmente, por não reforçar a marcação em Sornoza. Foi do equatoriano o
lançamento para Henrique Dourado ajeitar de calcanhar no gol de Wellington
Silva. E também foi do equatoriano a bela jogada e o passe para o camisa 9
ampliar o placar. Enquanto isso, o Vasco se mostrava desorganizado e
inofensivo. Tanto que o atacante Thalles ficou quase 30 minutos sem tocar na
bola.

Com a entrada de Ederson e Guilherme Costa no intervalo, o Vasco imediatamente passou a construir mais jogadas e dominou a partida. A movimentação de seu meio-campo foi o diferencial, mas o problema é que a defesa cruz-maltina continuava com muitas falhas de posicionamento. Assim, o Fluminense, na base dos contra-ataques, criou algumas chances claras. Nas primeiras, errou o alvo, mas aos 35 minutos do segundo tempo fechou a contagem com Marcos Júnior, tocando na saída de Martín Silva.