Com apoio da Prefeitura, projeto emprega 60 reeducandos em Primavera
Adventista



Com apoio da Prefeitura, projeto emprega 60 reeducandos em Primavera

Fonte: Da Redação com FolhaMax
SHARE
Foto Ilustrativa: Arquivo/TJMT

O projeto Segunda Chance, desenvolvido pela unidade prisional de Primavera do Leste e a prefeitura da cidade, está proporcionando atividade laboral e emprega, atualmente, 60 reeducandos. Eles prestam diversos serviços ao município, como limpeza de rua, pintura de meio-fio, poda de árvores, entre outros.

São designados para o trabalho 20 recuperandos do regime fechado e 40 do regime semiaberto. O diretor da unidade, Valdeir Zelis dos Santos, informa que a meta é aumentar o número de presos na atividade. “Assim eles têm ocupação e à medida que progridem de regime vão se reintegrando à sociedade”, acredita Valdeir.

Os reeducandos que trabalham neste projeto são remunerados com um salário-mínimo, conforme determina a Lei de Execução Penal. A liberação deles é feita por meio de autorização da Justiça local mediante alguns requisitos, como já terem cumprido 1/6 da pena e terem bom comportamento.

“Os internos também ganham remição da pena, como prevê a LEP que determina que a cada três dias, um dia é descontado na pena recebida”, explica o diretor. O projeto Segunda Chance existe há dois anos e tem o objetivo de ressocializar o reeducando, além de prepará-lo para o convívio social. A intermediação da mão de obra junto à prefeitura é feita pela Fundação Nova Chance.