LATEST ARTICLES

                           

O Brasil está polarizado. A Esquerda tornou-se impaciente, inconformada, provocadora e agressiva. Perdeu o poder, contraiu a síndrome pós-traumática e sua doutrinação tornou-se indigesta.

A Direita cresce, mas é orgulhosa, pedante e maledicente. Retruca à Esquerda no mesmo tom ou alguns trastes acima, de forma que os debates mais parecem combates medievais.

Embora goste de fazer amigos, tem debates, reuniões e eventos dos quais nem participo, até porque a pauta é sempre monótona e eu gosto de vários sons.

Certos grupos são tão radicais que me olham de revesgueio apenas por saber que não sou socialista. São semelhantes a certos seguimentos LGBT, têm ódio incontido e enrustido das pessoas que não se deixam atrair pra suas malhas, aliás, no meu caso, não conseguem sequer que eu os ouça.

Então também estou ficando radical? É provável, de tanto ouvir esses vermelhos tentarem impor seu portfólio de mentiras como se fosse verdades absolutas me enojei. O máximo que posso fazer é demonstrar que poderei gostar da pessoa, porém, jamais tomar, forçosa ou compulsoriamente, seu “pão e vinho”.

Solicito aos comunistas, socialistas ou outras pragas de gafanhotos que me soltem coxilha abaixo; não tentem me doutrinar, sou Liberal de formação e isso me basta.

Nunca dei uma gargalhada ao ouvir de alguém que ele vota no PT ou no Partido Comunista do Brasil, mas têm uns energúmenos que fazem chacota e desdenham quando digo sou filiado há duzentos anos, no Partido: DEMOCRATAS.

Sei que é recomendável em toda e qualquer situação a elegância e que a urbanidade não deve ser sacrificada; gostaria de manter-me em fogo baixo nas mais ferrenhas discussões porque ao final compensará ter ficado em banho Maria, porém, ainda não galguei esse grau de virtudes.

Dizia Mandela “devemos procurar uma abordagem construtiva, mesmo com os maiores opositores”, e, eu digo: Quisera meu DEUS.

Dr. Francisco Mello dos Santos. Advogado Criminalista. OAB-MT 9550. Especialista em Direito Penal e Processual Penal. drfranciscomello@terra.com.br (669)96892292.

 

Muitos comparam o novo Presidente do México a Lula e também ao Chávez, vai que cole e o México se torne uma Venezuela ou López Obrador seja promovido a presidiário, (bingo).

O eleitor mexicano é igual mulher de malandro, gosta de apanhar. Elegeram para Presidente o esquerdista López Obrador, esquecendo que desde 1910 os Presidentes populistas prometem um oásis na campanha e entregam um deserto depois de eleitos. Foi assim com Francisco Madero, o qual prometeu reforma agrária ao povo e aos revolucionários: Zapata, e Pancho Villa, e não a fez, levando o país a grandes confusões.

O atual Presidente Pena Nieto, de Direita, está desgastado, mas o histórico dos governantes Liberais aconselharia a eleição no mínimo de um Homem de Centro.

Os traficantes estão em confronto no México, a violência é avassaladora e exige urgentes intervenções do governo; a economia precisa de ajustes no setor cambial e o crescimento tem que ser acelerado.

Para quem se elegeu com 53% dos votos, Lopez tem que rebolar até porque, prometeu combater os corruptos de todo gênero mesmo que tenham sido parceiros. Diz que “primeiro os pobres para o bem de todos” já ouvi isso e contraí uma otite.

A despeito de prometer grandes mudanças, afirma que manterá as liberdades: religiosa, de expressão, e empresarial. Promete purificar a vida pública do País; garante revisar as privatizações da área petrolífera, combater privilégios e melhorar a vida dos trabalhadores.

Ainda bem que não garantiu reforma agrária; de qualquer modo, basta o primeiro item para derrubar um presidente.

López Obrador é meio messiânico. Criticou os políticos tradicionais e acenou com austeridade, moralidade, e responsabilidade com a coisa pública. O povão gostou. Vamos vê no que dá. Lembrando que se ele engrossar com os Narcos, melhor seria fazer um tour pelas cavernas da Tailândia, afinal só na campanha deste ano morreram mais de 120 políticos.

Querem saber o que eu acho? Carta branca para o combate a corrupção, a diminuição da pobreza etc, mas, se ele enfrentar o Trump e tentar colocar na lixeira o Liberalismo, que há século está enraizado no México, cairá, porque dinheiro não aceita desaforo. É como penso.

Dr. Francisco Mello dos Santos. Advogado Criminalista. OAB-MT 9550. Especialista em Direito Penal e Processual Penal. drfranciscomello@terra.com.br (669)96892292.

 

 

 

O time do Presidente Temer, tal qual o Brasil está prestes a ser desclassificado; a Polícia Federal marca cerrado, ataca bem e tem um bom goleiro (Ministro Barroso) que lhe da total segurança no jogo.

Quando a Polícia Federal solicita dilação de prazo por três vezes para concluir investigações num mesmo inquérito tem-se a impressão de que Temer está prestes a enfrentar uma terceira denúncia.

O Coronel Lima, amigo de Temer, perdeu a língua, mas deixou rastros nas contratações de empresas de fachadas, para beneficiar a empresa Argeplan de sua propriedade e farejar pegadas, é a especialidade dos homens de preto do delegado Federal Cleyber Lopes, responsável pelo inquérito dos portos.

Segovia, o chefe da Polícia Federal, foi escolhido a dedo por Temer; não se bica com Cleyber Lopes e gostaria muito de vê-lo fora deste inquérito, ocorre que seu canivete não supera a metralhadora do Ministro Barroso que o impede de substituir o referido delegado.

A história é antiga. Há anos, Sarney e sua família foram investigados por Cleyber Lopes e criticado por Segovia; isso explica a desafeição do ex – presidente maranhense por aquele e a predileção por este. Na escolha do chefe da PF por temer, adivinhe quem apareceu para indicar Segovia?

Os homens do Presidente tentam de tudo para inocentá-lo. Em entrevista Segovia informou: Cleyber responderá a um processo disciplinar por ter importunado o Presidente Temer com suas perguntas “exageradas”.

O Ministro Barroso ao impedir Segovia de afastar Cleyber Lopes, abriu o apetite do delegado que se muniu de extratos bancários dos investigados e o tempo fechou de fatos lá pros lados da residência de Maristela Temer, assim como nos domínios do coronel Lima até o Palácio do Planalto. Tá tudo dominado.

Depois de seu mandato, Temer poderá mudar de rotina drasticamente.  Deixará de ouvir óperas e músicas clássicas para curtir sirenes e outros sons típicos do sistema carcerário.

Dr. Francisco Mello dos Santos. Advogado Criminalista e Professor de carreira – OAB -MT 9550. Especialista em Direito Penal e Processual Penal. (669)96892292.

O excesso de euforia pelas drogas alucinógenas, os fracassos negociais, desditas familiares, frustrações e desilusões amorosas vez por outra se constituem na perda de autoestima e desencadeiam lastimavelmente a depressão e a prática de suicídios.

O individuo sábio vivencia os contextos adversos com prudência e serenidade, certo de que são ocorrências efêmeras que não avariarão seu plano de metas.

Para quem tem   alta positividade e espírito elevado, as turbulências ocorridas no percurso desta vida são fatores naturais por assim dizer sem o condão de gerar maldizer, praguejamento e tampouco desistência da vida.

O que gera desequilíbrio emocional no neófito não abala o indivíduo vigilante, isso porque suas ferramentas mentais tiram lições dos percalços para seu aperfeiçoamento. Disse o Grande Mestre: “no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo”. João 16:33.

O portador de tais virtudes, todavia, não deve arvorar-se superior àquele que não as têm, pois assim agindo, fere o princípio da humildade pontuado por Cristo em Mateus 20:26 “quem desejar ser importante entre vós será esse o que deva servir aos demais”.

Lembro Gandhi: “Só quando se veem os próprios erros através de uma lupa, e se faz o contrário com os outros, é que se pode chegar à justa avaliação de uns e de outros”.

Opostamente cito Hitler: “Temos de ser cruéis. Temos de recuperar a consciência tranquila para sermos cruéis. Faremos daquela colônia de mestiços e ignorantes uma nova Alemanha”.

Como diz o Facebook: no que tu estás pensando? Oxalá que a cada dia e em todos os aspectos estejas pensando em ser melhor.

Dr. Francisco Mello dos Santos. Advogado Criminalista e Professor de carreira – OAB -MT 9550. Especialista em Direito Penal e Processual Penal. (669)96892292

 

Lula poderá sair da cadeia em agosto, mas, provavelmente ficará inelegível. Bom para o poste que ele ajudará a eleger e manipular durante a gestão; ruim pra nós que vivemos numa gaiola das loucas.

No STF, Fachin está nas cordas. A defesa do ex – presidente sentiu que boxear ininterruptamente poderia nocautear o relator e isso só não aconteceu porque a Presidente Carmem Lúcia fez chegar os requerimentos de Lula às mãos do Ministro Alexandre de Moraes que ato contínuo soou o gongo ao fim do round negando-os e enviando o julgamento do mérito para o Plenário.

Depois da liberação de José Dirceu eu não duvido de mais nada. Apenas faço um registro tenebroso: vez por outra vejo posicionamento de militares de média patente revoltados com estas manobras do STF a favor de bandoleiros. Vai que um deles perca a cabeça e manuseie algum artefato contra os promotores deste estado de coisa.

O Brasil está com seu Presidente prestes a ser denunciado pela terceira vez; Cheio de corruptos processados ou presos, recentemente muitos deles soltos; lotado de desempregados; petróleo nas alturas; crescimento pífio; mais de vinte candidatos sem credibilidade rodando bolsinha e quase 50% dos eleitores querendo anular o voto como se isso fosse a solução.

Espero tempos melhores como diz o Hino dos Estados Unidos:

‘in God is our trust. ‘And the star-spangled banner in triumph shall waveO’er the land of the free and the home of the brave!

“Em Deus está nossa confiança” e a bandeira coberta de estrelas em triunfo moverá sobre a terra dos livres e o lar dos bravos!

Tudo por hoje.

Dr. Francisco Mello dos Santos. Advogado Criminalista e Professor de carreira – OAB-MT 9550. Especialista em Direito Penal e Processual Penal. (669)96892292

O astrólogo e radialista João Bidú deveria ser consultado pela direção do PT, Lula e seus advogados. Jajá eu explico.  Dizem que não ha bem que sempre dure nem azar que nunca acabe, mas no contexto do PT, há controvérsia.  Vamos lá.

Condenado em segunda instância, Lula perdeu os recursos no Tribunal Regional Federal da quarta Região em Porto Alegre (TRF4). Perdeu também no STJ e STF.  Inconformado avisou ao mundo que a justiça brasileira estava sacaneando e que a UNO e o Divino Pai Eterno tinham que interferir para livrá-lo das grades. Não deu.

Mesmo assim a defesa não quedou-se inerte; farejou no Tribunal Superior Eleitoral a possibilidade do registro da campanha e como há indefinição, impetrou no Supremo Tribunal Federal um Recurso Extraordinário a fim de que Lula fosse solto e concorresse as eleições presidenciais. Queimaram etapas. Houve supressão de instância.   O TRF4 tinha que se posicionar sobre o recurso.

Pra resumir, Fachin recomendou a segunda turma do STF que retire da pauta do dia 26 o julgamento do recurso de Lula.

Este recurso só é cabível quando fere a Constituição Federa, não é o caso, portanto, não há razão para fazê-lo subir ao STF informou a Desembargadora do TRF4. Os advogados de Lula fogem da boa prática processual.

Quando um juiz ou desembargador se nega a conhecer um recurso e não o remete a outro tribunal o advogado maneja a carta testemunhal para forçar a subida do recurso engavetado.   Código de Processo Penal artigos 639 a 646.

No caso, os advogados alegaram que o TRF4 demoraria muito pra enviar o recurso a Brasília. O que diz a lei neste caso? A lei complementar nº 35 informa que neste caso o advogado deve pedir que o julgador não engavete o recurso mas diga o direito, sim ou não, para que a defesa possa manejar as próximas medidas.

Aliás, os advogados do Lula gostam muito dos holofotes.  Cristiano Zanin não tolera Sepúlveda Pertence e vice versa. Um pede liberdade provisória e permissão para Lula fazer campanha o outro pede prisão domiciliar. Durmas com este gritedo.

Enquanto isso, Sergio Moro está prestes a sentenciar Lula no processo do sítio de Atibaia. Sonhar não custa nada, não é Zanin?

Dr. Francisco Mello dos Santos. Advogado Criminalista e Professor de carreira – OAB-MT 9550. Especialista em Direito Penal e Processual Penal. (669)96892292

 

 

Diz Gilmar Mendes que, Câmara, Senado e Poder Executivo, estão fragilizados restando ao STF a nobre missão de cobrar o escanteio e cabecear. Assim, além de atuar como uma usina de concessão de habeas corpus para bandidos de qualquer natureza ele orquestrou a supressão da condução coercitiva asfixiando o artigo 260 do Código de Processo Penal.

O ideal seria manter a condução coercitiva na estrita conformidade do referido artigo, ou seja: intimado o réu a comparecer, não comparecendo, manda-se o camburão. Ocorre que Moro tinha a péssima mania de fazer o carreto de acusados sem intimá-los antes a comparecer, como foi o caso do reboque do Lula pelos federais. Isso turbinou a disposição de Gilmar Mendes para assassinar a condução coercitiva.

Mas o apetite do Ministro não está saciado, ele afirma que se as decretações de prisões preventivas não forem bem elaboradas fatalmente serão revogadas. Penso que isso é relativo. O que ele acha mal fundamentado pode não ser entendido assim pelo Barroso ou outros julgadores, portanto, muita calma nessa hora do contrário se revogarão todas as prisões provisórias com essa alegação.

Medidas alternativas não evitam a prática da corrupção. Não há de ser uma tornozeleira eletrônica ou prisão domiciliar que inibirá as atividades de políticos ou empresários corruptos. O que amedronta esta gente é ver o sol nascer quadrado.

Alega o Ministro que a condução coercitiva é injusta porque o Reitor de uma Universidade em Santa Catarina suicidou-se ao ser vítima de um erro judicial e que certo cidadão foi levado coercitivamente apenas por ter o mesmo nome do marginal etc. Esta não é a regra.

O Brasil aloja 750 mil presos dos quais 480 mil são provisórios. Este fato para Gilmar Mendes é vergonhoso, pois segundo ele, já que não julgam com rapidez, que se solte o mais breve possível. A sociedade violentada por marginais e espoliada por corruptos não pensa assim. Se falhas existem no judiciário que as corrijam, mas, não colocando a população em risco. Bandido não é pombo que pode povoar as ruas sem oferecer perigo.

Se dermos mole para os larápios, haverá a perenização das atividades criminosas e o Brasil que dizem ser o País do futuro será um país sem futuro.

Vai vendo: Mensaleiros como Roberto Jeferson, Valdemar Costa Neto e outros estão vivinhos da silva e atuando a frente de partidos políticos. Será que esses caras se converteram? Ao meu ver, qual o problema de monitorar esta gente para no momento oportuno prendê-los, e julgá-los? Avante Raquel Dodge. Estamos de olho.

Dr. Francisco Mello dos Santos. Advogado Criminalista. OAB-MT 9550. Especialista em Direito Penal e Processual Penal. drfranciscomello@terra.com.br (66)996892292.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A descoberta pelos pais, de uma porção de droga nos pertences de seu filho, tem um efeito tão devastador que não raro, se instalam nos genitores, doenças  como a depressão, cardiopatia, câncer e outras. Só Deus sabe a tristeza reinante no dia a dia de pais de um dependente químico.

Em muitos casos, apenas a primeira experimentação é suficiente para transformar um bom filho em um cão danado, dependente químico, sujo, errante violento e malcheiroso.

Caso o filho comece a ter baixa produtividade escolar, pouco asseio pessoal, evitar conversar com os pais, e, se acompanhar com pessoas estranhas, numa escala de zero a dez, mais de oito são as probabilidades dele estar se drogando.

A maconha, em regra, é a entrada na invernada dos drogaditos, depois a cocaína, anfetamina, molly, heroína e outras desgraceiras tomam posse do vivente. O bom condicionamento físico desaparece, a motivação se vai, alegria agora somente durante a euforia da droga, que dependendo, pode ser de dez minutos a quatro horas.

Quando o filho deixa de procurar os pais e busca “apoios” nem sempre ideais, lá pelas tantas, pensando estar acolhido, descarrila e se precipita no abismo dos entorpecentes. Resgatá-lo torna-se quase impossível para a família, visto que agora se faz necessário um leque de ações: internamento, medicação, psicólogos, rotinas especiais e monitoração constante.

Se o dependente não rejeita de plano a internação, os pais o internam, mas às vezes ele foge. Nessas horas muitos genitores dizem ao filho que não permitirão sua permanência em casa já que não abandona o vício e se nega tratar-se. Este é um momento doloroso; ele se vai e a rua substitui o lar; o perigo de ser atacado por gangues é imenso. O traficante é eleito pelo viciado como a figura mais importante, pois lhe fornece o que mais precisa e concede crédito quando não tem dinheiro. Se a dívida não for paga o viciado é morto.

O apoio da família é vital para que a  internação dê resultado. São muitos os casos em que o paciente liberto, agradece aos pais por tê-lo internado. Aleluia.

Dr. Francisco Mello dos Santos. Advogado Criminalista. OAB-MT 9550 e professor de Carreira. Especialista em Direito Penal e Processual Penal. drfranciscomello@terra.com.br (669)996892292.

 

 

 

 

 

Parem de nos enganar. A Petrobras é semelhante um hospedeiro, precisa continuar viva para alimentar os parasitas, por isto não a privatizam. Sugiro que vendam essa empresa por um preço simbólico: R$ 1000,00 (mil reais), assumindo o comprador as dívidas existentes, é claro. Para mim o comprador merece o título de salvador da pátria. Arrisco-me a dizer que será difícil vender a Petrobras neste momento pelos motivos adiante expostos.

Ao demitir Pedro parente, o Presidente informa que o novo presidente da Petrobras seguirá a mesma filosofia de trabalho de seu antecessor. Eu e os acionistas da petroleira não acreditamos nisso. Eu, porque já peguei este governo em várias mentiras, uma delas a promessa de combater a corrupção; os acionistas, porque perceberam que dependendo da pressão este governo subsidia até a produção de bola de gude.

Logo o povão ocupará as ruas pedindo diminuição do preço da gasolina, então o governo subsidiará criando um rombo no erário a ser compensado com dinheiro dos contribuintes; depois haverá o gritedo dos consumidores de gás – aliás, está demorando – e dei-lhe subsídios; criam-se mais impostos para compensar e vira um círculo vicioso feito galinha que come o milho do papo furado.

A crise na Petrobras não é nova. Dilma saiu de cena, mas deixou no circo um elefante, para ser domado pelo seu substituto que ao invés de domador, mais parece um malabarista equilibrando pratos.  O estrago criado pelo PT na Petrobras, pela roubalheira, ou pelo represamento dos preços dos combustíveis nos meses de campanha da ex Presidente Dilma não é fácil de ser reparado.

A empresa chegou a dever R$ 430 bilhões. Saiu do governo Dilma com anemia profunda. Em 2016 seu valor de mercado era R$ 390 bilhões. Após a greve dos caminhoneiros, vale apenas R$ 230 bilhões.

Deus do céu. Privatizem essa empresa e verão ela tornar-se lucrativa. Os empresários sabem fazer a roda girar. Alguém dirá que é entreguismo e tal, mas para que serve uma coisa que vale R$ 230 bilhões com uma dívida de quase o dobro do seu valor.

Sinceramente, estou preparando meu filho para deixar este país. Aqui, o Juiz Bretas, prende e Gilmar Mendes, libera; O Magistrado Valisney prende e Gilmar põe na rua. Um país no qual um Ministro solta em série bandidos manifestamente danosos à sociedade, com uma folha de antecedentes mais suja que pau de galinheiro, reiteradas condutas em crimes específicos e nada acontece com ele, não me cumpraz que nele, viva minha prole.

Pode ser que o leitor ache exagero, então veja o que disse o Ministro Barroso: “Pessoas que desviaram milhões e mantêm suas contas no exterior são libertadas a granel. Existe uma minoria muito bem protegida no Brasil, atualmente: são os corruptos”.

Dr. Francisco Mello dos Santos. Advogado Criminalista. OAB-MT 9550 e professor de Carreira. Especialista em Direito Penal e Processual Penal. drfranciscomello@terra.com.br (669)996892292.

 

 

 

 

 

 

 

 

Getúlio Vargas deve está chateado.  Sua Petrobras está quebrada. Esta empresa devia está privatizada desde o governo FHC, mas a ignorância e o falso nacionalismo de muitos não permitiu. O tempo passou, veio a Era Petista e os vermelhos vampirizaram a estatal que hoje agoniza.

Pedro Parente implantou na empresa o modelo de gestão dos sonhos dos acionistas, mormente entadunidenses: autonomia empresarial sem interferência dos políticos, formação de preços dos combustíveis com reajustes diários baseados no mercado internacional, indexação ao dólar e cortes de gastos como patrocínios do programa do Jô e outros.

Esqueceram, porém, que os consumidores finais principalmente os cegonheiros, estavam descontentes com a política de reajustes recorrentes, e deu no que deu. Quero lembrar que o Liberalismo funciona bem em empresas privadas com um sistema concorrencial, no qual os clientes têm opções de escolhas de preços, produtos e fornecedores. O monopólio não orna com livre mercado, tampouco atividades econômicas empresariais Estatais gozam de inteira credibilidade da maioria esclarecida da comunidade local e internacional como é o caso em apreço.

Pois bem, a Petrobras negociou recentemente com os acionistas americanos a compensação dos prejuízos causados pelos ladrões petistas. Dava a impressão de que iria se refazer com as medidas de contensão e austeridade implantadas por Pedro Parente.  Agora as ações despencam mesmo com a promessa do governo de reparar os prejuízos decorrentes das concessões feitas recentemente.  É aguardar para vê.

Essa de ”O petróleo é nosso,” já era. O setor deve ser privatizado. O Pré- Sal está quase parado por falta de recursos para explorá-lo. O governo está perdido, sem prestígio; a esquerda pega carona em greves de caminhoneiros, petroleiros ou qualquer outra tragédia que possa ocorrer a ponto da Senadora Presidente do PT, sugerir que a greve só termine se o Lula for solto! Que nojo.

Brasília está tumultuada. O Presidente está desgastado com esse pesadelo e ainda terá que comprar parte dos congressistas para salvá-lo da terceira onda (denúncia) proposta pela PGR.

Mesmo assim não é hora de derrubar o governo. Ele teve a habilidade de negociar com os estradeiros e sair da maior encrenca que poderia acontecer; agora, o que vier é marolinha porque comprar parlamentar é mais fácil do que desmobilizar as filas dos nove eixos.

Dr. Francisco Mello dos Santos. Advogado Criminalista. OAB-MT 9550 e professor de Carreira. Especialista em Direito Penal e Processual Penal. drfranciscomello@terra.com.br (669)996892292.

 

 

 

 

Nas próximas horas deve sair um acordo, mas registro que a cada greve de caminhoneiros o governo promete umas coisinhas e desmobiliza as ações dos estradeiros, porém não cumpre a maioria delas e eles voltam à carga, literalmente, contra o pouco caso.

Como podem exigir calma dos transportadores autônomos se o Diesel sobe quase diariamente e o preço do frete não é reajustado na mesma proporção? Tá de brincadeira? Vão alegar que o preço do diesel é determinado pelo mercado internacional, pela alta do dólar etc…, mas nem em 1973 com a maior crise do petróleo eu vi aumentos de preços diários como agora.

O setor de transportes quando se organiza provoca grandes ondas talvez até tsunamis, capaz de jogar qualquer coisa fora inclusive maus governos.

Querem saber como? Se a greve não terminar e o abastecimento entrar em colapso o governo vai usar a Lei nº 7.170/83 (lei de segurança nacional) para maltratar caminhoneiros; o povão vai apoiar os homens da estrada; haverá resistência com perdas de vidas e o resultado será catastrófico. Neste momento Grande parte do Exército entrará em ação e provavelmente o governo será derrubado posto que ao contrário do que muitos pensam, militares não torcem pelo quanto pior melhor, eles querem a lei e a ordem.

Dos dois milhões de caminhões que compõem a frota brasileira cerca de setecentos mil estão parados. O descaso do governo, as rodovias esburacadas, pedágios caros, assaltos, e o insuportável preço do diesel fizeram com que ocorresse o STOP geral e esse tipo de paralisação pode até derrubar governo.  

Abraham Lincoln disse: “Pode-se enganar a todos por algum tempo; pode-se enganar alguns o tempo todo; mas não se pode enganar a todos todo o tempo”.  Um dia a casa cai. Está caindo.

A verdade é que Lula e Dilma e seus ladrões sangraram a Petrobrás e agora o governo quer compensar os prejuízos inflacionando os preços.

Já escrevemos nesta coluna que se o país escolheu o modal rodoviário que dê condições para os caminhoneiros trabalharem do contrário vez por outra ocorrerão estas greves que ao meu vê são justas e oportunas.

Quase todas as obras nas estradas federais são superfaturadas, ganham os políticos corruptos e os empresários corruptores. As duplicações demoram décadas para serem concluídas depois de inúmeros aditamentos algumas chegando ao triplo do preço da licitação original. Às vezes, pedágios são cobrados com apenas um curto trecho da rodovia concluído. Isso é vergonhoso.

Sei que em todo setor há corporativismo, mas quanto aos carreteiros, espero que a sociedade entenda que eles não são nem oportunistas nem baderneiros, fazem a greve por ser a única forma de lutar contra um governo relapso, que vive cercado de ladrões e puxa sacos  os quais o faz pensar que o mar está calmo e tudo está bem. Não está.

Agora se virem. Pouco importa quais os impostos a serem extintos PIS COFINS, cide, ICMS o diabo aquático; fizeram o rombo que tapem sem sacrificar os carreteiros do Brasil.

Dr. Francisco Mello dos Santos. Advogado Criminalista. OAB-MT 9550 e professor de Carreira. Especialista em Direito Penal e Processual Penal. drfranciscomello@terra.com.br (669)996892292.

 

 

A elegância é o ponto chave do homem privilegiado intelectualmente. Sua mente apesar de crítica é receptiva às proposituras dos interlocutores de modo a sempre analisar o que lhe é apresentado submetendo, contudo ao seu juízo de admissibilidade.

Tenho lido muito sobre o ser humano e descobri que a pessoa inteligente recusa-se a silenciar, opina sobre tudo, mas quando se convence de que deve mudar o faz sem desconforto.

O engajamento do gênio com a sociedade é enorme. Sua contribuição é valiosa para influenciar positivamente a opinião pública. Ele é super bem informado e assim, mesmo que não apareça com frequência em manifestações políticas ou na vanguarda dos movimentos sociais, seus pareceres, artigos, ou discursos sobre economia, política, violência, direitos humanos; combate ao racismo, a corrupção, a injustiça e a discriminação o torna diferenciado mesmo que, como Drummond, seja um pouco recluso.

Não perde tempo. Sabe que a concentração no foco é tudo e se lança na consecução do objetivo: saber mais e melhor.

O indivíduo inteligente é holístico. Sua cognição está acima das obras que consulta ou das pesquisas que realiza. Da um plus no que aprende na academia por meio da otimização da prática.

Tem-se que o homem inteligente transita bem em várias áreas do conhecimento. Qual a vantagem em conversar apenas sobre assuntos acadêmicos ou técnicos e com pessoas da mesma área? O nerd está sempre ávido por saber mais e valoriza todas as formas possíveis de saberes e/ou aprendizado.

Educadamente, mas, com veemência, questiona as verdades arguidas pelos outros sem se importar em ser minoria até porque, o censo comum ou efeito manada não lhe interessa muito.

O fantasma do autopoliciamento aparece com frequência; algo forte lhe impulsiona a corrigir os erros e buscar a perfeição.

A inovação é uma característica da pessoa inteligente. Sua inconformação com coisas estanques é permanente, bem por isso, a descoberta do novo é lugar comum no cotidiano dos superdotados.

Não raro, alguém inteligente se faz de simplório para da corda ao vaidoso que se arvora dono do saber enquanto vomita bobagens.

O bom senso te guardará e a inteligência te conservará. Provérbios 2:11.

Dr. Francisco Mello dos Santos. Advogado Criminalista. OAB-MT 9550 e professor de Carreira. Especialista em Direito Penal e Processual Penal. drfranciscomello@terra.com.br (669)996892292.

 

 

Ontem Israel abriu fogo contra palestinos contrários a inauguração da embaixada americana em Jerusalém. Como conter dez mil pessoas insufladas pelo hamas?  Sinto muito.

Israel, um pequeno Estado com uma enorme História e pelo visto parceiro de um grande Deus. Vejamos.

Os israelitas retornaram à terra prometida em 1948 depois de perambularem quase 2000 anos pelo mundo desde a expulsão pelos romanos.

Durante esse tempo, onde passaram, usaram a estrela de Davi como símbolo de suas origens. A terra que mana leite e mel aguardava os judeus, mesmo sobre o domínio dos árabes por vários séculos.

Os turcos governaram a região de 1500 a 1900. A partir de 1920 a área se tornou conflagrada pela disputa das terras entre alguns judeus e palestinos.

A Inglaterra passou a governar a região após a derrota dos turcos na Primeira Guerra Mundial.

Em 1919 o Tratado de Versalhes autorizou os israelitas a retornarem à sua terra, mas não criou o Estado de Israel, isso gerou conflitos com os palestinos (árabes – Filisteus) que habitavam a área.

Em (1939-1945) ocorreu a Segunda Guerra Mundial e a morte de milhões de judeus. Foi aí que surgiu a criação do Estado de Israel que passou a contar com apoio dos Estados Unidos.

Ao voltar, drenaram pântanos, irrigaram o deserto e tornaram o solo produtivo. Israel não tomou terras de palestinos, apenas recebeu de volta as que lhe pertencia em decorrência da promessa feita por Deus a Abraão, “Gn 12.7”.

Muitos Palestinos apesar de indenizados, não se conformaram em devolver as terras para os judeus. Tanto que em 1967 ocorreu a guerra dos seis dias, na qual Israel foi atacado pela Síria, Egito e Jordânia os quais tinham apoio da Arábia Saudita, Argélia, Kuwait, Iraque e Sudão.

Israel venceu o conflito, expandiu em cinco vezes seu território, inclusive tomando a parte oriental de Jerusalém. Nada mais legítimo que o reconhecimento de Jerusalém como sendo totalmente de Israel.

Pelo exposto, dou inteira razão ao Trump pela decisão de reconhecer Jerusalém Capital de Israel. Se a Bíblia estiver certa, Israel vai levar a melhor sobre seus inimigos, visto que já sofreu o bastante com sucessivas Diásporas, dispersões e exílios, fora o holocausto que dispensa comentários.

Shalom.

Dr. Francisco Mello dos Santos. Advogado Criminalista. OAB-MT 9550 e professor de Carreira. Especialista em Direito Penal e Processual Penal. drfranciscomello@terra.com.br (669)996892292.

 

 

O tempo não espera por ninguém, torcedor da minha terra. Esta era uma frase recorrente de Jota Barreto.  Fico imaginando as narrações esportivas locais sem esta voz alegre e emblemática do nosso Barretinho.

No céu há um excelente time de radialistas tais como: Barreto, Tonico Maravilha, David Soares, Tostão, Gutemberg, Noel Paulino e Salaquiel Moisés. Nossa Rádio Clube está órfã destes notáveis profissionais, no entanto, Deus saberá utilizá-los no além para a alegria da grande comunidade celestial.

Há anos, tive a honra de ser diretor de imprensa, do União Esporte Clube na gestão do grupo dos 11 dos quais Barreto fazia parte assim como Dorildo, Cláudio Zanotto, Gilmar Moura e outros.

Lembro que agendei uma visita ao Diretor da Sadia Senhor Ismar, Ele nos recepcionou e fechamos um acordo de patrocínio para uniforme e pagamento de alguns atletas, entre eles Corina.

Barreto pediu sugestão ao empresário para a nossa diretoria e ele disse; Vamos resgatar o bom nome da agremiação que está desgastada. Com uma caneta enumerou: Sentem-se com os credores, solicitem de cada um, renúncia de parte dos créditos e o parcelamento do restante em três ou quatro anos; envolvam a sociedade, despertem na torcida o amor e interesse pelo Clube e por aí vai.

Eu notei que Barreto se emocionava. Na saída ele agradeceu e abraçou fortemente seu Ismar e ao cruzar o pátio, bastante eufórico me disse: parabéns professor Chico Mello, a reunião não poderia ter sido melhor, estou muito feliz com o resultado.

Trabalhei na Rádio Clube por anos, convivi com todos esses saudosos amigos e hoje como diz o gaúcho estou tapado de saudades. De qualquer forma respeito os desígnios do Patrão Velho da Estância de Cima e rogo a Ele que acolha nas melhores mansões celestiais, nosso querido Barretinho, Ita, e os demais amigos citados.

Ita, meu velho amigo, quantas peladas jogamos na cancha do japonês frente à casa de teu pai! Belos tempos, belos dias… Para o alto querido. Deus é contigo, prezado.

À amiga Olinda, desejo serenidade para ressignificar este contexto assim como resignação e sabedoria para conviver com a saudade.

Estou emocionado. Não é pra menos. Deus pra nós.

Dr. Francisco Mello dos Santos. Advogado Criminalista. OAB-MT 9550 e professor de Carreira. Especialista em Direito Penal e Processual Penal. drfranciscomello@terra.com.br (669)996892292.

A ficha do Joaquim Barbosa caiu. Até que enfim esse senhor desequilibrado emocionalmente e megalomaníaco percebeu sua insignificância e reconheceu que o mensalão por si só não o conduziria à Presidência. Ele não é portador de expertise administrativa nem de elegância, e empatia suficiente para conquistar a maioria do eleitorado era no máximo um candidato chuchu, porém com sua desistência seus eleitores não embarcarão em qualquer vagão. Preferem aguardar na estação uma lotação especial.

Política é feito um relâmpago, não é como uma nuvem. Barbosa, que repentinamente tinha 10% do eleitorado desistiu; Lula com quase 40% está na cadeia; Ciro Gomes diminuiu o trote; não se compôs até agora com o PSB  do governador de São Paulo, Márcio França, o qual é tão indeciso que é capaz de entrar no taxi e não saber dizer onde vai.

Misturando política com Direito, Como diz o Velho Milongueiro, (cantor gaúcho), Gilmar Mendes vai “da um troço” se os juízes de primeira instância, julgarem corretamente e com celeridade os processos de políticos que o Supremo lhes enviou em decorrência da redução da perda de foro privilegiado.

Vejo que Mendes padece de uma manifesta inveja dos magistrados: Moro, Vallisney e Brettas. É como se ele quisesse todos os holofotes, luzes, câmeras e ações focados nele e só pra ele. Que trapalhão!

Na verdade Gilmar se ressente pelo fato do STF não julgar com rapidez nem com a equidade que devia enquanto os juízes de piso o fazem com pé nas costas, enviando irretocáveis sentenças para a confirmação da segunda instância culminando na prisão para execução de pena dos condenados; ai que ódio, né Gilmar?

Querem apostar, que o processo do Aécio enviado por Alexandre de Moraes, será julgado em primeira instância primeiro do que o do Geddel que saiu da primeira instância e foi para o STF?

Dr. Francisco Mello dos Santos. Advogado Criminalista. OAB-MT 9550 e professor de Carreira. Especialista em Direito Penal e Processual Penal. drfranciscomello@terra.com.br (669)996892292.