LATEST ARTICLES

       O fenômeno do Empreendedorismo Feminismo, é uma força pulsante na nova economia mundial nos  seus  diversos setores. Instituindo um mecanismo significativo nas conquistas de igualdades de oportunidades e independência entre os sexos, através de geração de renda e prosperidade econômico para a mulheres, particularmente em empresas de micro e pequeno porte, assim revelada na pesquisa feita pelo SEBRAE e publicado no Anuário das Mulheres Empreendedoras e Trabalhadoras em Micro e Pequenas Empresa, onde verificou em números que a presença da mulher à frente nos pequenos negócios no Brasil, registra uma constante evolução, chegando no final do ano de  2011, a uma somatória superior a 7 milhões de empreendedoras.
           Ao longo da história, foram reservado às mulheres funções secundárias no desenvolvimento econômico, com trabalhos vinculados a atividades de apoio e artesanato, com pouca capacidade de agregar valor financeiro e formar patrimônio para ela e sua família, assim condicionando a mulher uma realidade de submissão ao homem.
           Felizmente nesta época, o mundo de forma acelerada,  encontra-se em um momento de reformulação das relações socioeconômicas, marcada por princípios da igualdade de gêneros e oportunidades para os ambos os sexo. E a mulher vem destacando-se neste cenário global, além da motivação da conquista financeira, é notada a sua vontade de fazer a diferença , trazer algo de novo e positivo para o mercado, características peculiar da maternidade – o poder de gerar e trazer à vida ao mundo.
           Mas estamos muito longe do potencial feminino! Espaços à frente de grandes companhias, como  no comando executivo destas organizações, limita-se até então a poucas mulheres. Resquícios da cultura milenar castradora, que legou a mulher somente às funções de genitora e serviços domésticos. Felizmente vemos a mudança acontecer, na rapidez que acessamos a informação e a educação que o mundo disponibiliza nas plataformas digitais.
           No dia 19 de novembro, celebramos o Dia Mundial do Empreendedorismo Feminino, criado pela ONU – Organização das Nações Unidas para apoiar, empoderar e inspirar mulheres e a todos os que se dedicam à tornar o mundo um lugar melhor para as mulheres e meninas. Motivada pela data, deixo algumas dicas para minhas amigas mulheres empoderadas, que pretendam seguir o caminho  do Empreendedorismo Rosa e fazer a diferença onde você está:
  • Ter fé acima de tudo;
  • Amar a si mesma em primeiro lugar;
  • Praticar sempre a generosidade;
  • Saber receber criticas construtivas;
  • Elogiar sempre que houver oportunidade;
  • Praticar sempre uma atividade física;
  • Valorizar sempre a sua imagem, com cuidados a saúde e imagem pessoal;
  • Pauta sua carreira em valores éticos e morais;
  • Compartilhar o seu conhecimento com maior número de pessoas;
  • Amar e sempre valorizar as pessoas.

       Finalizo parafraseando a empreendedora Luiza Helena Trajano, CEO da rede de lojas Magazine Luiza:

       “Empreendedorismo, para mim, é fazer acontecer, independente do cenário, das opiniões ou das estatísticas. É ousar, fazer diferente, correr riscos, acreditar no seu ideal e na sua missão.”
    SANDRA RAQUEL MENDES
    Mulher valente e mulher empoderada do século 21.

Empoderar mulheres e promover a equidade de gênero em todas as atividades sociais e da economia são garantias para o efetivo fortalecimento das economias, o impulsionamento dos negócios, a melhoria da qualidade de vida de mulheres, homens e crianças, e para o desenvolvimento sustentável.

Ciente do papel das empresas para o crescimento das economias e para o desenvolvimento humano, a ONU Mulheres e o Pacto Global criaram os Princípios de Empoderamento das Mulheres. Os Princípios são um conjunto de considerações que ajudam a comunidade empresarial a incorporar em seus negócios valores e práticas que visem à equidade de gênero e ao empoderamento de mulheres.
Conheça os sete Princípios de Empoderamento das Mulheres:

1. Estabelecer liderança corporativa sensível à igualdade de gênero, no mais alto nível.

2. Tratar todas as mulheres e homens de forma justa no trabalho, respeitando e apoiando os direitos humanos e a não-discriminação.

3. Garantir a saúde, segurança e bem-estar de todas as mulheres e homens que trabalham na empresa.

4. Promover educação, capacitação e desenvolvimento profissional para as mulheres.

5. Apoiar empreendedorismo de mulheres e promover políticas de empoderamento das mulheres através das cadeias de suprimentos e marketing.

6. Promover a igualdade de gênero através de iniciativas voltadas à comunidade e ao ativismo social.

7. Medir, documentar e publicar os progressos da empresa na promoção da igualdade de gênero.

 

Fonte: http://www.onumulheres.org.br