Colmán vê falta de esforço do São Paulo e aponta Fabuloso como...
Supermoveis

show


Colmán vê falta de esforço do São Paulo e aponta Fabuloso como ídolo

Fonte: Lucas Strabko* e Marcelo Hazan
SHARE

A novela Colmán no São Paulo parecia ter acabado após o paraguaio ter sido anunciado pelo Dallas, dos Estados Unidos. Neste um mês e meio que durou a negociação com o Tricolor, houve várias idas e vindas. Os empresários do atleta diziam que ele estava sendo intimidado pela diretoria do Nacional, do Paraguai, para não aceitar o acordo com o clube paulista, onde supostamente o atacante gostaria de jogar.

Colmán, porém, diz que o modo com que a diretoria tricolor agiu o fez se distanciar do clube. Apesar do imbróglio, o paraguaio ainda quer jogar um dia pelo São Paulo.

– Eles (o São Paulo) não fizeram esforço. Ninguém me chamou, nenhum dirigente falou comigo. Só se comunicavam com meu empresário. O São Paulo é um grande clube, ganhou muitas copas internacionais. Tem um treinador histórico, que é Rogério Ceni… Nem ele falou comigo. Nenhum jogador entrou em contato. Na minha carreira, ainda quero jogar pelo São Paulo, é um clube grande – diz o atacante de 22 anos. 

O Tricolor dá outra versão para o caso. Diz ter atendido às exigências do Nacional e condena o que chama de leilão do clube paraguaio. Além do Dallas, o Grêmio também buscava a contratação do jogador. Segundo o São Paulo, em dois momentos houve acerto financeiro com o Nacional, posteriormente mudado por novas pedidas.

E MAIS: Entenda a dificuldade do São Paulo para contratar um camisa 9 para 2017

Além disso, o tio de Colmán e Odair dos Santos, investidor do Três de Febrero (dono de 50% dos direitos econômicos do atleta), visitaram o CT da Barra Funda e elogiaram a estrutura do clube. Durante todo o tempo, a informação que o Tricolor tinha era de que Colmán gostaria de jogar no Morumbi. Rogério Ceni diz que escolheu e aprovou o nome do jogador. 

A escolha pelo Dallas partiu do próprio Colmán, diz ele, sem qualquer pressão externa. 

– Falei muito com a minha família antes de escolher. Grêmio e São Paulo me fizeram propostas. Eu escolhi pelo Dallas. Ninguém me forçou a escolher. Eles me deixaram analisar as propostas. Escolhi o Dallas porque é uma oportunidade boa, são quatro anos de contrato. Estou muito feliz, quero aproveitar. O futebol dos Estados Unidos é muito competitivo, está melhorando muito – afirma o paraguaio.

LEIA TAMBÉM:+ São Paulo aceita proposta do Ajax e vende David Neres por R$ 50 milhões+ São Paulo melhora proposta por Jucilei e espera fechar com Shandong+ Com aval de Hernanes, São Paulo tenta seu retorno por empréstimo

Questionado sobre o que sabia do futebol brasileiro, Colmán foi direto e surpreendeu ao eleger um ídolo são-paulino como uma de suas maiores inspirações.

– O Luis Fabiano é um dos maiores ídolos que tenho. Eu o vi jogar no futebol brasileiro, na Espanha. Sempre procuro gols dele. É um estilo que gosto muito. É uma inspiração, tento ser parecido com ele.

O paraguaio viajou no último sábado para os Estados Unidos, onde se juntará ao elenco do Dallas para fazer a pré-temporada. No último ano, um dos atacantes da equipe americana foi Getterson, que foi dispensado pelo São Paulo após ter chamado o Tricolor de “bambi” em redes sociais. Nos EUA, o brasileiro fez quatro partidas e não marcou gols. No final do ano, foi dispensado e voltou ao Brasil. Agora atua pelo JMalucelli, do Paraná.

Colmán está ansioso com a nova oportunidade, apesar de saber pouco da língua inglesa.

– Sei só um pouquinho de inglês. Hello, how are you? (risos). Vou aprender. Espero ir bem lá. Será um trampolim para eu jogar na Europa. 

*Colaborou sob supervisão de Mateus Benato