Coder limpa ruas no entorno da Arena 23 de Percival e garante...
Supermoveis

Fullbanner2


Coder limpa ruas no entorno da Arena 23 de Percival e garante boas condições de trafegabilidade

Condutores que trafegarem no entorno do local de lançamento de campanha de Percival, podem estar certos que não encontrarem buracos na via

7
Fonte:
SHARE

A direção da Companhia de Desenvolvimento de Rondonópolis – Coder ordenou carga de serviço reforçada aos seus trabalhadores na operação de tapa-buracos que percorre as ruas da cidade, até porque, independente das eleições 2016, “a vida da cidade tem que continuar”.

Neste início de semana, maquinários e uma frente de trabalho completa foram enviados para tapar todos os buracos, limpar, lavar e deixar “impecável” as ruas do entorno da chamada Arena 23, onde o PPS concentrará suas ações de campanha.

IMG-20160822-WA0152No mesmo local referido, próximo a Avenida Presidente Médice, coincidentemente, o atual prefeito Percival Muniz lançará oficialmente sua campanha tentando a reeleição, o que deve reunir carros e pessoas, justificando totalmente a priorização de utilidade pública da ação da Coder.

Administrativamente, a Coder é uma empresa de economia mista, onde, mesmo o Poder Público Municipal sendo seu maior acionista, ela tem, no papel, total autonomia para trabalhar.

Tendo dito isto, merece os parabéns o diretor-presidente da Coder, Cristóvão Teixeira, que por acaso é do PPS, pelo gestão focada em um olhar maior pela cidade. Até porque, ninguém aguenta mais politicagem…

IMG-20160822-WA0148

Montreal

7 COMENTÁRIOS

  1. Não vai até o final da campanha, o ministro disse quem tiver condenação por improbidade administrativa, não vai conseguir levar a campanha até o final, e se ganhar não leva. E agora Percival?

    • Maria, só pedir para o Prefeito Barba finalizar a campanha eleitoral no seu bairro que as ruas ficarão com boa trafegabilidade.

  2. LEI Nº 9.504, DE 30 DE SETEMBRO DE 1997 – Lei das eleições.
    Art. 73. São proibidas aos agentes públicos, servidores ou não, as seguintes condutas tendentes a afetar a igualdade de oportunidades entre candidatos nos pleitos eleitorais:
    I – ceder ou usar, em benefício de candidato, partido político ou coligação, bens móveis ou imóveis pertencentes à administração direta ou indireta da União, dos Estados, do Distrito Federal, dos Territórios e dos Municípios, ressalvada a realização de convenção partidária;
    II – usar materiais ou serviços, custeados pelos Governos ou Casas Legislativas, que excedam as prerrogativas consignadas nos regimentos e normas dos órgãos que integram;
    III – ceder servidor público ou empregado da administração direta ou indireta federal, estadual ou municipal do Poder Executivo, ou usar de seus serviços, para comitês de campanha eleitoral de candidato, partido político ou coligação, durante o horário de expediente normal, salvo se o servidor ou empregado estiver licenciado;
    IV – fazer ou permitir uso promocional em favor de candidato, partido político ou coligação, de distribuição gratuita de bens e serviços de caráter social custeados ou subvencionados pelo Poder Público;

  3. Enquanto no Atlântico impera o caos. Águas servidas escoam pela sarjetas (principalmente nas ruas próximas ao Supermercado Tropical), calçadas ocupadas por montes de areia, de entulho, de galhos de árvores, de calhambeques imprestáveis etc, etc, etc). Há também o funcionamento de serralherias em locais que a lei de zoneamento não autoriza. Vazamentos na rede de água que já podem ser considerados “crônicos”. Acho que o bairro não faz parte de Rondonópolis. Outra coisa: Se o Perci, nesses últimos 3 anos e 8 meses passou por aqui, com certeza, usava um disfarce prá lá de convincente.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

SHARE
Previous articleProdutores devem estar atentos à demanda por biodiesel, alertam especialistas
Next articleTorneio de tênis tem data prorrogada para setembro