Chapada dos Guimarães terá Escola Técnica Estadual em agosto
Fullbanner1

Fullbanner2


Chapada dos Guimarães terá Escola Técnica Estadual em agosto

Fonte: NOTÍCIAS DE MATO GROSSO com Assessoria
SHARE

Patrimônio histórico de Chapada dos Guimarães (64 km ao Centro-Sul de Cuiabá), por onde passaram diversas gerações de alunos, a estrutura da Escola Evangélica Buriti, criada em 1923, agora é Escola Técnica Estadual Buriti. O termo de comodato, assinado na tarde desta terça-feira (20.06), entre o Governo de Mato Grosso, por meio da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secitec) e a Fundação Buriti, cede a estrutura da escola que, a partir de agora, integra a rede de Escolas Técnicas Estaduais (ETE’s).

Com isso, já são 10 ETE’s em funcionamento e mais oito em construção. Para o governador Pedro Taques, o resgate da história, aliado ao fomento à formação profissional é o foco do convênio. “Todo mundo tem uma história da Buriti para contar. É um patrimônio que precisa ser valorizado, assim como a comunidade de Chapada, que agora pode contar com a Escola Técnica para atender a demanda de qualificação de mão de obra em toda a região”, afirmou.

A escola iniciará as atividades em agosto deste ano, com estrutura administrativa completa, seis salas de aula, ginásio, instalações agrícolas e um potencial para ativação posterior de mais quatro salas e auditório. Segundo o secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação, Domingos Sávio Parreira, serão oferecidos cinco cursos técnicos. “Somente nesse primeiro semestre de funcionamento, serão atendidos 150 alunos nos cursos técnicos em Eventos, Técnico em Hospedagem e Técnico em Bar & Restaurante, além de dois cursos de línguas –inglês e espanhol”, reforçou.

Os cursos técnicos têm dois anos de duração e são direcionados aos alunos que estão matriculados a partir do segundo ano do Ensino Médio, ministrados no contra turno das atividades escolares. Já os cursos de idiomas são da modalidade Formação Inicial e Continuada (FIC) e estão abertos ao público geral. “As matrículas dos cursos técnicos serão feitas via Secretaria de Estado de Educação, Esporte e Lazer (Seduc-MT) e devem iniciar em julho, já os cursos da modalidade FIC serão divulgados pela Escola e pela Secitec”, explicou Domingos Sávio.

Para o presidente da Fundação Buriti, Djaik Souza Neves, que também preside a Igreja Presbiteriana do Jardim Guanabara, a retomada é uma conquista, já que desde 2003 a escola encerrou as atividades com formação profissional. “A Escola Evangélica Buriti funcionava em regime de internato e convencional. É uma grande alegria resgatar a educação e os propósitos dela. A Fundação Buriti serve a sociedade, por meio da educação e é pautada pelos princípios cristãos. Contar com o Governo do Estado e a Secitec nessa missão é uma conquista que alcançará adolescentes, jovens e adultos que tanto carecem de formação educacional técnica e de valores”, destacou.

Conhecido como um município de vocação turística, Chapada dos Guimarães tem forte demanda em mão de obra qualificada no setor e os cursos oferecidos pela ETE Buriti já estão alinhados com a parceria da Prefeitura Municipal. “A Buriti tem uma história direta com a comunidade chapadense. Resgatar o vínculo social da escola com a expectativa de trazermos oportunidades aos nossos jovens é uma grande conquista. Nosso compromisso é unir alunos e empresários em um objetivo comum, que é o desenvolvimento de Chapada dos Guimarães”, afirmou a prefeita da cidade, Telma de Oliveira.

Escolas Técnicas Estaduais

Com a assinatura do termo, o Estado passa a ter 10 unidades em funcionamento, que atendem anualmente mais de 12 mil alunos, em aproximadamente 350 turmas, divididas entre cursos técnicos e de Formação Inicial e Continuada (FIC), em todo o estado. As regiões estão contempladas pelos municípios polos de Alta Floresta, Sinop, Rondonópolis, Barra do Garças, Diamantino, Tangará da Serra, Lucas do Rio Verde, Poxoréo, Cuiabá e, agora, Chapada dos Guimarães.

Para 2017 e 2018, estão em construção mais oito novas escolas técnicas, em Água Boa, Cáceres, Campo Verde, Juara, Matupá, Primavera do Leste e Sorriso. “O Governo do Estado está investindo R$ 85 milhões na construção destas unidades e mais R$ 1,5 milhão em reformas nas outras ETE’s. Isso representa o compromisso com a formação técnica profissionalizante e o desenvolvimento de Mato Grosso”, destaca o secretário Domingos Sávio.

Montreal