Cerca de cinco mil pessoas se reúnem em apoio aos caminhoneiros em...
Fullbanner1



Cerca de cinco mil pessoas se reúnem em apoio aos caminhoneiros em Primavera do Leste

Fonte: Da redação
SHARE

A organização da manifestação que ocorreu em Primavera do Leste, às 15h30 desta sexta-feira (25), estima que aproximadamente cinco mil pessoas estiveram reunidas na Praça de Eventos da cidade, em apoio aos caminhoneiros que realizaram o fechamento de rodovias federais e estaduais para a passagem de caminhões com cargas não perecíveis. Boa parte das empresas fechou as portas. Na multidão haviam muitos trabalhadores uniformizados, além de crianças, jovens, adultos e idosos.

Os líderes dos caminhoneiros demonstraram satisfação em perceber que o movimento tomou proporção que vai além das manifestações nas estradas. Eles entendem que esse protesto é para o bem de toda a população, e não somente à classe dos caminhoneiros.

O prefeito Léo Bortolin, que junto às entidades de Primavera do Leste e Câmara Municipal apoia as manifestações, disse que a cidade é uma das primeiras do Estado de Mato Grosso a abraçar e reconhecer a legitimidade desse movimento pacífico que está tomando conta das ruas do país.

“Todas as entidades abraçaram a causa porque isso é uma luta de todo primaverense e todos os brasileiros. Organizamos toda essa paralisação em menos de 24 horas. Aqui nós prestamos a nossa homenagem aos agricultores e caminhoneiros que foram capazes de parar todo o Brasil”, declarou Bortolin. Léo também disse que enquanto não tiver um acordo digno, a prefeitura e os trabalhadores de Primavera estarão em apoio à classe.

Como demonstração de manifesto consciente, o presidente da Câmara dos Vereadores, Miley Alves e o vereador Carlinhos Instrutor foram para o manifesto de bicicleta. Eles fizeram o trajeto de ida e volta partindo do Primavera III até a Praça de Eventos. A distância ultrapassa os sete quilômetros. “Não abasteci o carro de propósito. Temos que ajudar a parar o Brasil para que os governantes entendam que a população não aceita mais ser enganada”, disse o residente.

O prefeito também leu e entregou o documento público de manifesto em prol dos caminhoneiros, assinado pelos representantes de mais de 20 entidades que garantiram apoio ao protesto.

Diz parte do documento: “A sociedade de Primavera do Leste, vem apoiando desde o início, no dia 21 de maio de 2018, o manifesto ordeiro e pacífico dos caminhoneiros, do qual retificamos, neste momento, esse apoio, tendo em vista o aumento diário dos preços dos combustíveis e carga tributária excessiva, a qual está inviabilizando diversos setores, causando um dano irreparável ao município, região e país”.

O documento ainda afirma que “a sociedade de Primavera do Leste não vai aceitar mais tanto abuso cometido contra essa classe, bem como outras categorias. Estamos todos juntos nessa”.

Participaram do ato ao manifesto o vice-prefeito Sérgio Fava; o prefeito Léo Bortolin; vereadores; Sindicato Rural; Maçonaria; OAB de Primavera do Leste; Lions Clube; CDL; Aciple; Primacredi; Coaprima e outras entidades.