Casario fechado para receber estrutura do PAM 2017
Supermoveis

Fullbanner2


Casario fechado para receber estrutura do PAM 2017

Fonte: Assessoria
SHARE

O Espaço Cultural Casario está sendo preparado para receber o Panorama das Artes Mato-grossenses – PAM 2017, que acontece de 22 a 26 de agosto. O PAM, que será realizado pela primeira vez na região sudeste do Estado, irá reunir obras de sete artistas rondonopolitanos, produzidas especialmente para essa exposição. Realizado pela Associação Cuiabana de Belas Artes – Acuba, o evento, além de obras de sete artistas da cidade, conta com uma vasta programação cultural.

 

“Começamos montar a estrutura para abrigar a exposição na tarde desta segunda-feira (21). É uma grande estrutura, que, além da parte de palco e som, envolve também 36 andaimes e tendas, que servirão de salas de aula para receber os alunos da rede pública do município”, disse o curador da mostra do PAM em Rondonópolis, o crítico de arte, o professor doutor da Universidade Federal de Mato Grosso – UFMT, Laudenir Gonçalves.

 

Ele explicou, ainda, que por medida de segurança, a pedido da secretaria municipal de Cultura, que administra o Casario, já que a montagem envolve equipamentos, como guindastes, e a circulação de máquinas pesadas, o local ficará fechado, na tarde desta segunda e na terça. “É uma estrutura muito pesada. Então, no período da montagem, por questões de segurança, para evitar acidentes, o local será fechado para o público”, justificou.

 

O intuito do PAM é destacar o panorama das artes no Estado, valorizando a criatividade, promover a arte, a cultura local e o mercado de artistas plásticos contemporâneos.

 

Serão expostas 16 obras no PAM em Rondonópolis. Além das sete dos artistas locais, terão outras noves, sendo cinco do PAM de Chapada dos Guimarães e quatro do PAM de Várzea de Grande, cidades que já receberam a mostra antes. “A proposta do PAM é que a medida que o projeto avança, as obras que foram apresentadas nas cidades anteriores compõem também a mostra do local”, observou.

 

Segundo Gonçalves, já confirmaram a visitação ao PAM 35 escolas da rede pública. Ao todo, mil alunos por dia, sendo 500 no período matutino e 500 no vespertino. “Estes alunos vão participar de uma atividade supervisionada, em uma sala de aula, onde farão uma releitura das obras, usando giz de cera e papel sulfite”.

 

A oficina de releitura das obras foi criada e idealizada pela professora doutora da UFMT, Jocenaide Rossetto. “A proposta foi aceita pelo conselho do PAM e incorporará as demais edições, devido ao seu caráter didático-pedagógico”, assinalou o curador do PAM Rondonópolis.

 

“Os alunos terão a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre a história do Casario, local que é o berço da cidade e um patrimônio histórico e cultural”, completou Laudenir. O PAM 2017 conta com o apoio do Governo do Estado, por meio da secretaria de Cultura, Assembleia Legislativa de Mato Grosso, Prefeitura de Rondonópolis e UFMT.

 

Abertura

 

O lançamento do projeto está programado para esta terça-feira (22), às 19h, no Espaço Cultural Casario: com a apresentação especial de Camerata com o maestro Raul Fortes; lançamento do livro “Asas de Ícaro”, com Ivens Cuiabano Scaff; e a Arte Performática com Adir Sodré, artista plástico mundialmente conhecido e que é nascido em Rondonópolis.

Toda programação acontece no Espaço Cultural Casario, entre os dias 23 e 26 de agosto, com exposições, músicas e diversas manifestações da cultura popular.

Montreal