Casa de ex diretora da Escola Adolfo volta a ser visitada por...
Fullbanner1


Macropel

Casa de ex diretora da Escola Adolfo volta a ser visitada por assaltantes

Fonte:
SHARE

Por: Ailton Lima

Em pouco mais de dois meses a casa da ex diretora da Escola Estadual Adolfo Augusto de Moraes, Cilene Cristina Puzzi volta a ser visitada por assaltantes, na Coopha Rondon.

Na primeira ocasião (06/05/15), os bandidos agrediram a moradora, levaram o carro da família, roubaram aparelhos de TV, joias e dinheiro entre outros bens.

Desta feita, a família se reunia com amigos, numa confraternização, quando novamente teve a casa invadida por três indivíduos armados, que renderam as pessoas e as colocaram num banheiro da casa, enquanto reviravam a casa e subtraiam os objetos.

Conforme relatos da ex diretora à PM, no momento em que os bandidos invadiram a casa, um deles colocou o revolver na cabeça dela e exigiu que entregasse as joias. Cilene e todos os convidados entregaram seus pertences, incluindo três aparelhos celulares.

Após revirarem a casa os bandidos ainda levaram uma gaveta de uma cômoda contendo joias e bijuterias, e ainda a quantia de R$ 375,00 em dinheiro.

Ocorre que um dos aparelhos (Iphone Apple) tinha rastreador e acabou sendo localizado em São José do Povo com uma pessoa que disse tê-lo encontrado sobre a ponte do Rio Vermelho próximo ao Bajara. Ele disse que tentou ligar o aparelho, mas o mesmo estava bloqueado.

Quando a proprietária do celular ligou ele atendeu e explicou a situação, se comprometendo a devolver o aparelho. Alvonei de Souza Santana, trabalha em Rondonópolis, mas mora em São Jose do Povo. E quanto retornava para casa achou o aparelho sobre a ponte.

Os três indivíduos que invadiram a casa da professora, foram descritos trajando: um deles, camiseta rosa, boné branco e bermuda jeans, o segundo de camiseta preta e calça jeans, e o terceiro camiseta branca e calça jeans.

Após o roubo os suspeitos fugiram a pé até um veículo tipo “Gol ou Pálio”, que dava surte ao roubo, e fugiram tomando rumo ignorado.

Ao serem apresentadas fotografia de suspeitos, um indivíduo acabou sendo identificado e preso (Wellison da Silva Rocha de, 24 anos) mas ele apresentou um álibi e nega participação no roubo.

Segundo consta, a polícia já teria os nomes dos envolvidos e agora vai trabalhar para localizá-los e detê-los para esclarecer os fatos.

 

Montreal