Campeonato estadual de futsal, Federação ainda busca recursos para viabilizar jogos
Fullbanner1

Fullbanner2


Campeonato estadual de futsal, Federação ainda busca recursos para viabilizar jogos

Fonte:
SHARE
Ilustração

Por: Ailton Lima

A Taça Mato Grosso de Futsal 2015, na categoria adulta masculina, que é a principal competição da modalidade, teve o formato definido, no último sábado (21.03), na reunião da Federação Mato-grossense de Futsal (FMFS) com as associações esportivas do futebol de salão do Estado de Mato Grosso. Além disso, também foram estipuladas quais as datas do período de inscrições para os clubes, que será de 23 de março até 3 de maio deste ano.

De acordo com diretor executivo da FMFS, Márcio Alencar, a Taça Mato Grosso de Futsal terá 24 vagas para serem preenchidas pelas associações, que irão compor seis grupos de quatro equipes cada e terão as partidas realizadas em seis cidades-sede. O campeonato será feito em duas fases, uma no sistema de ponto corrido e outra no mata-mata. Segundo ele, o evento durará por aproximadamente quatro meses, de agosto a novembro.

Um dos times já confirmados é o atual campeão estadual, a Associação Atlética Uirapuru que levou o título, sob o comando do técnico Gilson Luiz de Freitas, no ano passado com placar de seis a zero contra o Bombeiro.

Outro confirmado foi a Associação de Futsal de Nova Canaã do Norte, que é a campeã estadual na categoria de base, no sub-15 masculino, após vitória com placar de cinco a três, na prorrogação, contra os mutuenses da Amesportes.

“Nós vamos participar da categoria adulta com subsídio da secretaria de esportes e da prefeitura de Nova Canaã. Mas também estamos contando com investimentos da iniciativa privada. Com um formato de competição mais longa há mais visibilidade para as marcas investidoras, dessa forma o empresário fica mais interessado, o que facilita na captação de recursos”, avalia o presidente da Associação de Futsal de Nova Canaã, Lindomar de Oliveira.

Busca por Recursos

A Federação Mato-grossense de Futsal (FMFS) visa fomentar o futsal através do fortalecimento da instituição, dos filiados e da captação de investidores, para que as competições possam ser realizadas e tragam consigo benefícios sociais. Dentre os principais obstáculos para a solidificação dos campeonatos estão os custos com a logística dos jogos e com os sediamentos das partidas. Por conta disso ainda há a possibilidade da competição ser encurtada.

De acordo com o presidente da FMFS, Pedro Verão, atualmente a federação depende quase que integralmente de aportes financeiros feitos pelo Governo do Estado e ou pela prefeitura de Cuiabá, mas que neste ano ainda não foram disponibilizados tais recursos. Segundo ele, a instituição têm se mantido com praticamente apenas doações dos próprios dirigentes e também das taxas cobradas dos filiados e dos cursos de arbitragem.

“Nós precisamos mudar essa realidade. Uma das alternativas será conquistar a confiança da iniciativa privada. O problema não é que o empresário não queira investir, mas que ele não têm confiança. E na tentativa de adquirir isso nós estabelecemos três princípios que vão nos nortear para a mudança desse cenário, são: credibilidade, seriedade e principalmente a transparência”, conclui Pedro Verão.

Reunião de Arbitragem

Ao mesmo tempo que ocorria a reunião da FMFS e filiados, a diretoria de arbitragem, sob responsabilidade do diretor Juzzi Avelino, também realizava, na sala ao lado, o encontro do quadro de árbitros da instituições.

Com o objetivo de passar as alterações das regras para o ano vigente e explanar sobre quais os novos procedimentos, tais como antecipações de escalas, uniformização, visão da federação e a realização de um TAF (Teste de Avaliação Física).

 

Montreal