Câmara homenageia o 57º aniversário de Brasília
Fullbanner1



Câmara homenageia o 57º aniversário de Brasília

Fonte: NOTÍCIAS DE MATO GROSSO com Agência Câmara
SHARE

A Câmara homenageou, nesta segunda-feira (24), em sessão solene, os 57 anos da inauguração de Brasília. A homenagem foi solicitada pelos deputados Izalci Lucas (PSDB-DF) e Rogério Rosso (PSD-DF).

Inaugurada em 21 de abril de 1960 pelo presidente Juscelino Kubitschek, Brasília tornou-se formalmente a terceira capital do Brasil, após Salvador e Rio de Janeiro.

Izalci destacou que Brasília é a capital mundial da arquitetura moderna, mas criticou o que clhamou de falta de reconhecimento dos brasileiros a esse fato.

“Em todas as faculdades de arquitetura e urbanismo do mundo, Brasília é apreciada e estudada. Só aqui, em nosso próprio País, não é reverenciada e cuidada como deveria ser,” disse.

Segundo o deputado, a partir da nova capital, o interior do País ganhou mais visibilidade e a mudança tornou-se um símbolo de integração nacional. “Era preciso tirar o Brasil da praia e levá-lo ao sertão, era preciso levar o progresso para todos os cantos”, completou.

Já a deputada Erika Kokay (PT-DF) lembrou que Brasília é uma cidade construída por pessoas de todas as regiões que acreditavam ser um local onde teriam melhores condições de vida.

“Grande parte das cidades brasileiras foram construídas a partir de uma grande propriedade, em que seus donos se sentiam, também, donos de toda cidade. Mas Brasília é diferente, é fruto de um projeto de desenvolvimento nacional. A capital atraiu pessoas de todo o País que vieram aqui, com suas próprias mãos, transformar o barro vermelho em capital da esperança”.

Em mensagem enviada à sessão, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, também destacou a importância da construção da cidade. “No esmero do desenho de linhas retas e curvas, Brasília representa o desejo de que o País seja mais moderno e racional. A construção da nova capital deu-se junto com o desejo de construir estradas e pontes, que ligaram as regiões do País”, afirmou.