Café: Bolsa de Nova York volta a subir na sessão desta 6ª...
Fullbanner1

Fullbanner2


Café: Bolsa de Nova York volta a subir na sessão desta 6ª feira e esboça ganhos de mais de 100 pts

Fonte: Por Notícias Agrícolas
SHARE

As cotações futuras do café arábica operam com leve alta na sessão desta sexta-feira (4) após fecharam praticamente estáveis na véspera. O mercado segue preocupado com as informações com a safra 2017/18 do Brasil, que está em plena colheita, e o abastecimento. Com essa alta, o mercado renova altas de três meses e meio, com os principais vencimentos próximos de US$ 1,40 por libra-peso.

Por volta das 09h15 (horário de Brasília), o contrato setembro/17, referência de mercado, estava cotado a 140,85 cents/lb com alta de 65 pontos, o dezembro/17 subia 50 pontos, a 144,30 cents/lb. Já o contrato março/18 operava com avanço de 50 pontos e estava sendo negociado a 147,85 cents/lb e o maio/18 também avançava 50 pontos e estava cotado a 150,10 cents/lb.

A consultoria Safras & Mercado divulgou nesta quinta que a colheita de café da safra 2017/18 do Brasil estava em 80% até dia 1º de agosto. Levando em conta a estimativa da consultoria de produção de 51,1 milhões de sacas de 60 kg, já foram colhidas 40,74 milhões de sacas.

“Produtores de arábica aumentam o tom de preocupação com a quebra de safra, baseado no avanço do beneficiamento e do alto percentual de perdas com a renda. A queixa é com a safra miúda, especialmente no Sul e Cerrado de Minas e no estado de  São Paulo”, afirma. A broca também ganha destaque negativo em algumas regiões”, disse o analista da Safras & Mercado, Gil Carlos Barabach.

No Brasil, por volta das 09h10, o tipo 6 duro era negociado a R$ 460,00 a saca de 60 kg em Espírito Santo do Pinhal (SP) – estável, em Guaxupé (MG) os preços também seguiam estáveis a R$ 475,00 a saca e em Poços de Caldas (MG) estavam sendo cotados a R$ 468,00 a saca. Negócios isolados são vistos nas praças de comercialização do país.

Montreal