Café: Após feriado nos EUA, Bolsa de Nova York inicia sessão desta...
Supermoveis


Macropel

Café: Após feriado nos EUA, Bolsa de Nova York inicia sessão desta 4ª feira em alta

Fonte: Por Notícias Agrícolas
SHARE

Após o feriado “Independence Day” fechar a Bolsa de Nova York (ICE Futures US) na véspera, as cotações futuras do café arábica iniciaram o pregão desta quarta-feira (5) com alta próxima de 100 pontos. O frio nas áreas produtores no Brasil segue no radar dos operadores diante de possíveis ocorrências de geadas que causariam prejuízos às plantações. As previsões climáticas mostram poucas chances de ocorrência do fenômeno no cinturão produtivo nos próximos dias.

Por volta das 09h15 (horário de Brasília), o contrato julho/17, referência de mercado, registrava 125,85 cents/lb com alta de 180 pontos (fechamento da sessão anterior), o setembro/17, estava cotado a 128,30 cents/lb com valorização de 60 pontos. Já o vencimento dezembro/17 subia 80 pontos, a 131,90 cents/lb, e o março/17, mais distante, tinha avanço de 65 pontos e estava sendo negociado a 135,25 cents/lb.

No início da semana, o frio já repercutia no mercado, com mínimas sendo registradas em cerca de 5°C no Sul de Minas Gerais. De acordo com previsões da Climatempo, o clima deve ficar mais quente ao longo da semana em praticamente todas as origens produtoras.

No Brasil, por volta das 09h22, o tipo 6 duro era negociado a R$ 440,00 a saca de 60 kg em Espírito Santo do Pinhal (SP) – estável, em Guaxupé (MG) os preços também seguiam estáveis a R$ 455,00 a saca e em Poços de Caldas (MG) estava sendo cotado a R$ 453,00 a saca.

“No geral, os negócios no Brasil estão calmos e os preços lateralizados. Os produtores seguem sem motivação para irem ao mercado, pois aguardam melhores patamares de preço, também ainda estão atentos à colheita e clima”, afirma a analista de mercado de café do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada, da Esalq/USP), Carolina Sales.

A especialista pondera que apesar da expectativa dos produtores de preços mais altos, o retrospecto em momentos de colheita costuma ser de cotações estabilizadas ou mais baixas. “O Indicador chegou até a subir nos últimos dias, mas baseado em questões técnicas e não fundamentais”, explica Carolina.

Montreal