‘Bolsa Família’ e ‘Saúde na Escola’ juntam Secretarias para atender beneficiários
VendaMais

‘Bolsa Família’ e ‘Saúde na Escola’ juntam Secretarias para atender beneficiários

SHARE
Foto: Assessoria

Por Hevandro Soares

Responsáveis por cumprir basicamente as mesmas metas de trabalho no acompanhamento de crianças e adolescentes em ambientes escolares, os profissionais gerenciadores dos programas ‘Bolsa Família’ e ‘Saúde na Escola’ desenvolvidos pelas Secretarias de Promoção e Assistência Social e de Saúde, respectivamente, vão trabalhar juntos em 2015. A confirmação da cooperação técnica mútua foi dada nesta quarta-feira (25) tanto pela gerente municipal do benefício social, Vanderleia Quilante, como pela responsável local do ‘Saúde na Escola’, Jacqueline Damaceno.

Conforme explica Jacqueline, na escola os alunos são pesados, medidos, submetidos a conferência do quadro vacinal e os dados são igualmente úteis para os dois programas. Para interromper o mínimo possível o andamento escolar, a fusão dos trabalhos ocorreu de maneira natural. “O acompanhamento em saúde da criança é uma condicionalidade para seguimento do benefício do bolsa família e os dados colhidos são os mesmos que precisamos. Obviamente que nós da saúde já aproveitamos e aprofundamos um pouco mais e verificamos necessidade de intervenção oftalmológica, conscientizamos quanto aos riscos das drogas, álcool e das DST (Doenças Sexualmente Transmissíveis), assim como as doenças negligenciadas, como é o caso da hanseníase e tuberculose”, explica.

A união dos esforços, segundo as duas gerentes, também serviu para organizar melhor o apoio técnico dos profissionais das unidades de Estratégia de Saúde da Família – ESF que dão apoio nos exames nas crianças. “Tanto o ‘Saúde na Escola’ quanto o ‘Bolsa Família’ recebem o apoio dos enfermeiros e técnicos das unidades de referências do bairro onde está situada cada escola. Estes profissionais eram requisitados por um grupo de trabalho e em outro momento tinham de acompanhar o outro. No caso de regiões descobertas, quero ressaltar o apoio do curso de enfermagem da UNIC de Rondonópolis, que nos ajuda com este suporte”, evidenciou Vanderleia.

O Ministério da Saúde exige que as gerências municipais do programa ‘Saúde na Escola’ entreguem anualmente os dados atualizados dos alunos. Já no caso do Bolsa Família, o prazo por semestre, e Vanderleia afirma que a proposta é visitar todas as escolas municipais e estaduais até o fim de abril. “Não só as condicionalidades em saúde e comprovação da frequência escolar mínima da criança, como as atualizações de cadastro nos Cras (Centro de Referência e Assistência Social) pretendemos fechar a revisão da ampla maioria dos beneficiários até o fim do mês que vem. As pessoas devem procurar suas unidades para verificar cada caso, ou então podem ter seus benefícios bloqueados ou até suspensos”, finaliza Quilante.

NENHUM COMENTÁRIO

DEIXE SEU COMENTÁRIO