Bebê fratura clavícula durante o parto
Fullbanner1



Bebê fratura clavícula durante o parto

Fonte: Da Redação Com CÁCERES NOTÍCIAS
SHARE
Foto: Arquivo Pessoal.

Há 9 dias, a dona de casa Gracilene dos Santos Silva Guacasse, 32 anos, deu à luz ao seu sétimo filho no Hospital São Luiz, em Cáceres (223 km de Cuiabá). Segundo a mãe do recém-nascido, durante o parto sua filha teve a uma fratura clavicular, que só foi constatada após 8 dias do parto.

O fato foi registrado em Boletim de Ocorrência Nº 2018.92043 no Centro Integrado de Segurança e Cidadania de Cáceres.

A menina de 9 dias, ainda não registrada, nasceu na tarde do dia 12 de março no Hospital São Luiz de Cáceres. Segundo Gracilene dos Santos, após dar entrada ao Hospital, por várias vezes teria dito aos médicos que estava com dores e que a criança já estava nascendo.

Ela contou que, de maneira “ríspida”, um médico teria feito toque na gestante, e disse que ainda não teria dilatação suficiente.

De acordo com Gracilene dos Santos, após muita insistência com os médicos, a mesma foi levada para o centro cirúrgico, onde não houve tempo suficiente e que parto foi feito na maca mesmo. Ela prosseguiu contando que, com uso de força desnecessária, sua filha nasceu.

Logo que nasceu, o bebê não chorou, o que ocorreu após alguns minutos. O que assustou a mãe, foi que a criança continuou chorando por mais de duas horas sem parar.

A mãe afirma que isso ocorria todas as vezes que pegava a criança nos braços. No momento que recebeu a alta do Hospital a mãe teria perguntado ao um médico, sobre a situação de braço da criança e que este afirmou que era normal e passaria no decorrer dos dias.

Já em casa, teria notado que havia um osso saltado na clavícula da criança, e que decidiu leva-la Pronto Atendimento Médico (PAM), onde foi constatada a fratura.

Em nota, o Hospital São Luiz de Cáceres informou que foi instaurada uma sindicância interna para apuração do caso, bem como se colocou à disposição dos órgãos competentes para contribuir com as informações que se fizerem necessárias.