Bate-papo com o artista Dalton Paula tem inscrições abertas
Supermoveis

Fullbanner2


Bate-papo com o artista Dalton Paula tem inscrições abertas

Fonte: NOTÍCIAS DE MATO GROSSO com Assessoria
SHARE

O artista plástico brasiliense Dalton Paula apresenta sua produção, pesquisa e o processo criativo da série Rota do Tabaco, de 2016, que integra a 32ª Bienal de São Paulo – Itinerância Cuiabá, em bate papo com o público no dia 30 de junho, das 19h às 21h, no auditório do Palácio da Instrução. As inscrições já estão abertas, são gratuitas e podem ser feitas neste link. São oferecidas 40 vagas.

O bate-papo com o artista faz parte da programação pública que, desde o início do mês, traz a Cuiabá atividades como performances, apresentações e conversas com artistas e curadores voltadas ao público em geral. O objetivo e enriquecer culturalmente a vinda da Bienal de São Paulo para Cuiabá, única cidade da região Centro-Oeste a receber a itinerância da mostra de arte contemporânea, que fica em cartaz no Palácio da Instrução até o dia 09 de julho.

O artista

Na obra de Dalton Paula, objetos são destituídos de suas funções originais para se tornarem suporte da pintura. Primeiro as enciclopédias, antigas detentoras de um conhecimento universalista, tiveram suas capas sobrepostas por representações de sujeitos e saberes comumente omitidos em seu conteúdo, como negros e indígenas. Agora esse procedimento se repete sobre um conjunto de alguidares, pratos cerâmicos que recebem a comida e também as oferendas em rituais de religiões afro-brasileiras.

Com a pintura em seu interior, esses objetos confrontam os discursos hegemônicos da arte e da política, buscam novos personagens e reencenam passagens de nossa historia. Piracanjuba, em Goiás, Cachoeira, no Recôncavo Baiano, e Havana, em Cuba, são cidades produtoras de tabaco. Essa atividade econômica remonta ao passado colonial e à migração de africanos escravizados nas Américas.

Paula viajou aos três pontos dessa Rota do tabaco (2016) para pesquisar como essa herança se apresenta hoje. Encontrou desde a precariedade dos meios de trabalho nas fabricas de cigarrilhas até o uso dos charutos como ícone da revolução comunista. No vasto imaginário retratado, o fumo é um contexto omitido que revela o contraste entre corpos negros e roupas brancas, entre a invisibilidade da cultura afro-brasileira e os legados de cura – medicinal e espiritual – extraídos do tabaco.

A mostra

As itinerâncias da 32ª Bienal de São Paulo chegaram a Cuiabá no dia 16 de maio e permanecem até 9 de julho de 2017.  O recorte de obras pensado para o Palácio da Instrução tem trabalhos de Ana Mazzei (Brasil), Bárbara Wagner (Brasil), Carolina Caycedo (Colômbia), Charlotte Johannesson (Suécia), Dalton Paula (Brasil), Ebony G. Patterson (Jamaica), Felipe Mujica (Chile), Francis Alÿs (Bélgica), Gilvan Samico (Brasil), Günes¸ Terkol (Turquia), Jonathas de Andrade (Brasil), Mmakgabo Helen Sebidi (África do Sul), Pierre Huyghe (França), Rachel Rose (Estados Unidos), Vídeo nas Aldeias (Brasil), Wilma Martins (Brasil) e  Wlademir Dias-Pino (Brasil).

O evento renova a parceria institucional entre a Fundação Bienal de São Paulo e a Secretaria de Estado de Cultura – SEC (Cuiabá-MT). Em 2015, por ocasião das itinerâncias da 31ª Bienal, o Palácio da Instrução foi revitalizado para sediar a mostra, que apresentou 17 projetos artísticos, 8 encontros com educadores da rede pública de ensino de Cuiabá e Várzea Grande e reuniu um total de 8.900 visitantes.

Intitulada Incerteza Viva (Live Uncertainty), a 32ª Bienal tem como eixo central a noção de incerteza a fim de refletir sobre atuais condições da vida em tempos de mudança contínua e sobre as estratégias oferecidas pela arte contemporânea para acolher ou habitar incertezas. A exposição se propõe a traçar pensamentos cosmológicos, inteligência ambiental e coletiva assim como ecologias naturais e sistêmicas. A mostra foi concebida em torno das obras de 81 artistas e coletivos sob curadoria de Jochen Volz e dos cocuradores Gabi Ngcobo (África do Sul), Júlia Rebouças (Brasil), Lars Bang Larsen (Dinamarca) e Sofía Olascoaga (México).

A 32ª edição da Bienal, que recebeu 900 mil visitantes em 2016, terá recortes exibidos em cidades no Brasil e no exterior em 2017. Seleções de obras viajam às cidades de Campinas/SP, Belo Horizonte/MG, São José dos Campos/SP, Cuiabá/MT, São José do Rio Preto/SP, Ribeirão Preto/SP, Garanhuns/PE, Palmas/TO, Santos/SP, Itajaí/SC e Fortaleza/CE. Itinerâncias internacionais já estão confirmadas na Colômbia e em Portugal.

Serviço

32ª Bienal – Itinerâncias: Cuiabá

16 de maio a 9 de julho

Rua Antônio Maria, 251 – Praça da República, Centro Norte – Cuiabá – MT

ter-sex: 8h-20h; sáb, dom e feriados: 9h-18h

T: (65) 3613-0240

E-mail 32bienalmt@cultura.mt.gov.br

Entrada Gratuita

Agendamento Escolar

seg-sex: 13h – 19h (máximo de 40 alunos por escola)

Contatos: 32bienalmt@cultura.mt.gov.br

Telefone (65) 3613 9240

Em caso de cancelamento, avisar com no mínimo 48 horas de antecedência

Montreal