Avião que fez pouso forçado em plantação de algodão poderia estar sendo...
Supermoveis

Fullbanner2


Avião que fez pouso forçado em plantação de algodão poderia estar sendo usado pelo tráfico

Fonte:
SHARE

Por: Ailton Lima

A Polícia Judiciária Civil já investiga o pouso forçado de uma aeronave esta tarde (16), na região da ‘Sete Placas’, mais precisamente numa área da fazenda Gravatai.IMG-20150616-WA0025

Pelas caraterísticas do avião monomotor, modelo Cessna Aircraft – 210, prefixo: PR-OLA, com capacidade para 1.724 kg, a polícia acredita que ele estivesse sendo usado para o transporte de entorpecente.

 

IMG-20150616-WA0026Informações ainda não confirmadas, dão conta de que pelo menos três pessoas estariam na aeronave, e que logo após o pouso forçado na plantação, uma picape Toyota Hilux teria chegado e efetuado o resgate dos ocupantes, bem como da suposta carga, abandonando-o no mato.

Como o avião apresentava apenas os bancos do piloto e copiloto, tudo indica que ele estivesse preparado para o transporte de droga. Na aeronave não havia sinais de feridos.

A Polícia já investiga a origem do avião, que segundo um levantamento inicial no bancos de dados de aeronaves (infraero), o mesmo estaria em nome de, Ramão Irala Servin.

O acidente já foi comunicado às autoridades do CENIPA – Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos, e uma equipe de Manaus (AM), já estaria em deslocamento para Rondonópolis, para investigar as causas do acidente.

Montreal