AVANTE CAMINHONEIROS – Dr. Francisco Mello
Supermoveis



AVANTE CAMINHONEIROS – Dr. Francisco Mello

Fonte:
SHARE

Nas próximas horas deve sair um acordo, mas registro que a cada greve de caminhoneiros o governo promete umas coisinhas e desmobiliza as ações dos estradeiros, porém não cumpre a maioria delas e eles voltam à carga, literalmente, contra o pouco caso.

Como podem exigir calma dos transportadores autônomos se o Diesel sobe quase diariamente e o preço do frete não é reajustado na mesma proporção? Tá de brincadeira? Vão alegar que o preço do diesel é determinado pelo mercado internacional, pela alta do dólar etc…, mas nem em 1973 com a maior crise do petróleo eu vi aumentos de preços diários como agora.

O setor de transportes quando se organiza provoca grandes ondas talvez até tsunamis, capaz de jogar qualquer coisa fora inclusive maus governos.

Querem saber como? Se a greve não terminar e o abastecimento entrar em colapso o governo vai usar a Lei nº 7.170/83 (lei de segurança nacional) para maltratar caminhoneiros; o povão vai apoiar os homens da estrada; haverá resistência com perdas de vidas e o resultado será catastrófico. Neste momento Grande parte do Exército entrará em ação e provavelmente o governo será derrubado posto que ao contrário do que muitos pensam, militares não torcem pelo quanto pior melhor, eles querem a lei e a ordem.

Dos dois milhões de caminhões que compõem a frota brasileira cerca de setecentos mil estão parados. O descaso do governo, as rodovias esburacadas, pedágios caros, assaltos, e o insuportável preço do diesel fizeram com que ocorresse o STOP geral e esse tipo de paralisação pode até derrubar governo.  

Abraham Lincoln disse: “Pode-se enganar a todos por algum tempo; pode-se enganar alguns o tempo todo; mas não se pode enganar a todos todo o tempo”.  Um dia a casa cai. Está caindo.

A verdade é que Lula e Dilma e seus ladrões sangraram a Petrobrás e agora o governo quer compensar os prejuízos inflacionando os preços.

Já escrevemos nesta coluna que se o país escolheu o modal rodoviário que dê condições para os caminhoneiros trabalharem do contrário vez por outra ocorrerão estas greves que ao meu vê são justas e oportunas.

Quase todas as obras nas estradas federais são superfaturadas, ganham os políticos corruptos e os empresários corruptores. As duplicações demoram décadas para serem concluídas depois de inúmeros aditamentos algumas chegando ao triplo do preço da licitação original. Às vezes, pedágios são cobrados com apenas um curto trecho da rodovia concluído. Isso é vergonhoso.

Sei que em todo setor há corporativismo, mas quanto aos carreteiros, espero que a sociedade entenda que eles não são nem oportunistas nem baderneiros, fazem a greve por ser a única forma de lutar contra um governo relapso, que vive cercado de ladrões e puxa sacos  os quais o faz pensar que o mar está calmo e tudo está bem. Não está.

Agora se virem. Pouco importa quais os impostos a serem extintos PIS COFINS, cide, ICMS o diabo aquático; fizeram o rombo que tapem sem sacrificar os carreteiros do Brasil.

Dr. Francisco Mello dos Santos. Advogado Criminalista. OAB-MT 9550 e professor de Carreira. Especialista em Direito Penal e Processual Penal. drfranciscomello@terra.com.br (669)996892292.