Ativistas se mobilizam para boicotar Carrefour por morte de cachorro
Adventista

Fullbanner1


Ativistas se mobilizam para boicotar Carrefour por morte de cachorro

Fonte: Da Redação NMT
SHARE
Foto - Reprodução Redes Sociais

A ação de um ou alguns funcionários da Rede de Hipermercados Carrefour em espancar e possivelmente envenenar um cachorro em Osasco, na Grande São Paulo, nos últimos dias, vem causando uma celeuma nas redes sociais, impulsionada sobretudo por famosos. Uma postagem com mais de de 17 mil curtidas e 55 mil compartilhamentos sugere o boicote do público ao Carrefour pela morte do animal. A maioria das pessoas chegam a dizer que o afastamento do funcionário responsável, algo já anunciado pela Rede, é muito pouco. Alguns outros, mais exaltados, sugerem até mesmo o linchamento público dos os envolvidos. Segundo o levantado por ONGs de proteção animal que acompanham o caso, o cachorro já estava perambulando pelas dependências do Hipermercado há alguns dias e na iminência de uma visita de supervisores da Rede a administração local teria ordenado a seguranças e outros operacionais a retirarem de uma vez por todas o cão do local. Profissionais do Centro de Zoonoses, já depois do animal apresentar sangramento, apareceram no local e constataram os maus-tratos. A administração, por sua vez, afirma que já havia acionado o mesmo Centro de Zoonoses há vários dias e não obteve atendimento para recolhimento do cachorro. Óbvio que a prática é condenável, que o responsável precisa responder judicialmente e não seria nada ruim para a imagem do Carrefour direcionar um relevante recurso para instituições ligadas ao acolhimento de animais de rua como forma compensatória, mas boicotar a loja, no risco de causar prejuízos que possam, inclusive, resultados em demissões de funcionários e prejudicar tantas família só deixa todo o enredo ainda mais sem sentido e absurdo…

A hashtag #BoicoteNoCarrefour vem ganhando milhares de novos adeptos