Até tú, jovem Fávaro?
Supermoveis

Fullbanner2


Até tú, jovem Fávaro?

Fonte: Da Redação
SHARE
Foto - DC

Sempre sorridente, jovem, atuante e tido como o símbolo do que poderia ser a tão propagada renovação política de Mato Grosso. É esse o discurso dos apoiadores do vice-governador, Carlos Fávaro (PSD), para resumir a figura do líder. Muitos defendem, inclusive, que o social-democrata rompa com Pedro Taques (PSDB) e seja candidato ele a governador do estado, em 2018. Na semana passada, quando os vídeos de ex-deputados estaduais começaram a pipocar na Rede Globo, bem como outros vazamentos de áudios e mesmo acusações de Silval incluindo o nome do próprio Taques, do senador Blairo Maggi (PP), Mauro Mendes (PSB) e tantos outros já mais tarimbados em esquemas criminosos, iniciou uma alegria interna no PSD como se tudo tivesse caminhando e caindo no “colo” de Fávaro. Mas bastou mais um pouquinho de vento para revirar melhor as coisas para o vice também ser conhecido como uma das “vítimas” do dedo duro de Silval. Segundo o ex-governador, em delação, ele articulou incentivo fiscais para que Fávaro recebesse R$ 1 milhão, em um esquema que também teria envolvido e beneficiado o atual secretário Nacional de Políticas Agrícolas do Ministério da Agricultura, Neri Geller (PP). Geller e Fávaro procuraram o então chefe do Executivo Estadual para sanar uma pendência pessoal que tinham. O presidente atual do PSD teria emprestado R$ 1 milhão para Geller fazer campanha para deputado estadual, em 2010, e queria receber o recurso. Sem ter como pagar, Neri recorreu ao Governo do Estado e ouviu do governador que não teria como disponibilizar o dinheiro. Foi aí que acharam uma “saída” para a situação, segundo o agora delator. ““Neri e Carlos Fávaro disseram que conheciam um empresário do ramo de móveis, chamado Osvaldo Martinello, de Lucas do Rio Verde, sendo que se o colaborador concedesse incentivo fiscal para as empresas de Martinello, ele pagaria de propina essa dívida de Neri com Carlos Fávaro”. Segundo Silval, o esquema foi executado.

Montreal