Até quando pagaremos com vidas?
VendaMais

Até quando pagaremos com vidas?

SHARE
Everton Carvalho é engenheiro, presidente da Associação Brasileira de Integração e Desenvolvimento Sustentável.

Por Everton Carvalho 

Tenho acompanhado a cobertura da imprensa mato-grossense quanto aos assuntos relacionados ao desenvolvimento de Mato Grosso.

 

Na semana passada, a convite da Câmara dos Vereadores de Campo Novo dos Parecis, participamos de evento sobre o Macro Zoneamento daquele município, ocasião na qual proferimos palestra sobre o processo de Desenvolvimento Sustentável do município e daquela macro-região.

 

Ao retornar do município, por volta das 17h, fomos informados pelo motorista que não poderíamos seguir por Barra dos Bugres, pois havia ocorrido um grave acidente entre um ônibus e uma carreta carregada de algodão com mortos e feridos – (objeto de notícias na mídia) – e então seguimos via Guia, e ao chegarmos próximo de Cuiabá, outro acidente nos obrigou a ficarmos parados por mais meia hora.

 

Acredito que estes dois acidentes não são mera coincidências, mas sim produto das péssimas condições de tráfego nas nossas estradas e o aumento do fluxo nestes últimos anos, sem que a nossa infraestrutura rodoviária acompanhasse esta expansão em termos quantitativos e qualitativos.

 

Isto está relacionado com os temas que tratamos em Campo Novo, pois a produções de commodities em nosso estado cresce e sustenta em grande parte a balança de pagamento do país (o superávit de Mato Grosso em  2012 totalizaram US$ 12,3 bilhões, 63% do superávit nacional, que foi de US$ 19,5 bilhões).

 

Em 2013, no período de janeiro a julho, enquanto a balança comercial brasileira amargou um déficit de US$ 3 bilhões, a de Mato Grosso apresentou superávit de US$ 7,5 bilhões. Isso significa que, sem a contribuição do Estado, o déficit nacional ultrapassaria o valor de US$ 10 bilhões).

 

Além das exportações, Mato Grosso já funciona como um celeiro de alimentos para o mercado interno. Somente para registro, a produção de Campo Novo cresce na média em 15% ao ano, e de acordo com a LCA, a economia de Mato Grosso deve crescer 10% em 2016, taxa chinesa de crescimento econômico.

 

Portanto, não é justo que Mato Grosso seja penalizado pela falta de projetos e investimentos na nossa infraestrutura, e ainda estamos pagando com vidas (de 2011 a 2013 pulamos de 1083 para 1162 acidentes, e claro, mais acidentes continuam a ocorrer).

 

Sabemos que os custos de escoamento da nossa produção para os portos do Brasil são os mais altos do país, quiçá do mundo (Frete Total para a China: Sorriso – US$ 190; Córdoba – US$ 102; Illinois – US$ 64) – então, temos uma situação grave, que exige um posicionamento muito forte das autoridades de Mato Grosso, parlamentares, setor produtivo, meios de comunicação e sociedade em geral, pois pelo fato de termos uma população relativamente pequena, não nos é dedicada a devida prioridade para os investimentos federais necessários para reverter este grave quadro, que pode até “matar a galinha dos ovos de ouro”.

 

Enfim, na qualidade de presidente da ABIDES, iremos desenvolver uma campanha denunciando esta situação altamente negativa para o Desenvolvimento Sustentável de Mato Grosso.

 

Saudações Sustentáveis.

1 COMENTÁRIO

  1. ESTE ITEM ATE QUANDO VAMOS PAGAR COM A VIDA ME TOCOU FUNDO, PORQUE TODOS OS DIAS PERGUNTO A MIN ATE QUANDO VAMOS CONVIVER COM ESTA INCOMPETENCIA COM ESTAS DESONESTIDADE COM ESTA FALTA DE AMOR DOS GOVERNANTES COM SEU POVO ATE QUANDO VAMOS CONVIVER NUM ESTADO RICO MARAVILHOSO COMO MATO GROSO O MAIOR PRODUTOR DE GRAOS DO PAIS O MAIOR PRODUTOR DE CARNE DO BRASIL, UMA POPULAÇAO POUCO MAIS DE 3 MILHOES DE HABITANTES E VIVE NESTA FALTA DE RODOVIAS DE BOA QUALIDADE SAUDE ESTA ENTRE AS PIORES DO PAIS SEGURANÇA NAO EXISTE, ATE QUANDO VAMOS VER NOSSOS FILHOS NOSSOS PAIS IRMAOS MORENDO NESTAS RODOVIAS ESBURACADAS MAL CONSERVADAS, AT QUANDO VAMOS CONVIVER COM ESTES DESVIOS DE DINHEIRO PUBLICO, ME PERGUNTO A QUEM INTERESAVA A CONSTRUÇAO DESTE ELEFANTE DE ESTADIO DA ARENA PANTANAL, MATO GROSO N AO E E JAMAIS SERA UM ESTADO CONHECIDO PELO SEU FUTEBOL ,MAS SEREMOS CONHECIDO NO MUNDO TODO COMO O ESTADO MAIOR PRODUTOR DE GRAOS DO MUNDO SOMOS U M ESTADO DE POVO TRABALHADOR GENTE QUE AQUI CHEGOU PARA PLANTAR CRIAR GADO PRODUZIR ALIMENTO PARA OS GRANDES CENTROS DO PAIS E DO MUNDO, QUANDO COLOCOU CUIABA COMO PARTE DA COPA QUE SERIA CONSTRUIDO UM ESTADIO QUE USARIA MILHOES PARA ESTA OBRA, FIQUEI REVOLTADO PORQUE SO MESMO NA CABEÇA DE UM GOVERNO SEM COMPROMISO COM SEU POVO QUE SEU UNIDO OBJETIVO ERA DESVIAR VERBAS PUBLICAS DESTA OBRA, SOMENTE UM GOVERNO ASSIM APROVARIA A CONSTRUÇAO DE GIGANTE ADORMECIDO DESTE ESTADIO Q UE NAO TEM E NUNCA TERA NEM UM ORGULHO PARA O POVO DO NOSO ESTADO VAMOS MUDAR ESTA HISTORIA DESTE ESTADO COM TRABALHO HONESTIDADE SABEDORIA E AMOR A ESTA GENTE SOFRIDA DESTE ESTADO.

DEIXE SEU COMENTÁRIO