Associação Latino-Americana de Advogados Laboristas critica reforma trabalhista
Fullbanner1



Associação Latino-Americana de Advogados Laboristas critica reforma trabalhista

Fonte: NOTÍCIAS DE MATO GROSSO com Agência Câmara
SHARE

Maximiliano Garcez, representante da Associação Latino-Americana de Advogados Laboralistas no Brasil, afirmou há pouco que a reforma trabalhista foi pensada por quem defende um pequeno grupo de grandes empresários sem pensar no futuro do País.

“Querer permitir que o empresário escolha entre a CLT ou um acordo com patamar ainda mais baixo é uma barbárie”, afirmou, ao comentar o princípio básico da reforma, a prevalência do negociado sobre o legislado. Ele também considerou a proposta enviada pelo Executivo inconstitucional.

“Além disso, será nefasta para a organização do setor produtivo no longo prazo”, completou, lembrando que outros países que adotaram regras mais flexíveis nas relações de trabalho tiveram aumento no número de desempregados, empobrecimento da população e mais violência e instabilidade social.

“A intenção é tornar o Brasil subalterno na economia mundial, ou seja, torná-lo inviável na competição internacional. Na China, a partir deste ano, os salários serão maiores que no Brasil, porque perceberam que é preciso valorizar a classe trabalhadora para consumir e movimentar a economia”, disse.

Ele participa de audiência pública da Comissão Especial da Reforma Trabalhista.

O debate continua no plenário 4.

Assista também pelo canal da Câmara dos Deputados no YouTube