Assistência Social e Fundação Itaú certificam projetos socioassistenciais em Várzea Grande
Fullbanner1

Fullbanner2


Assistência Social e Fundação Itaú certificam projetos socioassistenciais em Várzea Grande

Fonte: Assessoria
SHARE
Os recursos giram em torno de R$ 360 mil que irão beneficiar 12 projetos com R$ 30 mil cada

Este ano, apenas dois municípios brasileiros foram contemplados pela Fundação Itaú Social e, Várzea Grande é um deles. Os recursos giram em torno de R$ 360 mil que irão beneficiar 12 projetos com R$ 30 mil cada. Todos foram selecionados pelo edital do Fundo de Fomento Redes de Territórios Educativos. Os contemplados são iniciativas de projetos sociais e educativos a serem desenvolvidos em parceria com entidades não governamentais e Poder Público para beneficiar diretamente crianças e jovens várzeagrandenses. A cerimônia de certificação de entidades, parceiros e projetos ocorreu na manhã desta quarta-feira (09), no auditório da Secretaria Municipal de Assistência Social.

Para a secretária municipal de Assistência Social, Kathe Maria Martins, a parceria com o projeto Redes de Educação Integral tem sido fundamental para Várzea Grande não somente com o aporte de recursos financeiros, mas principalmente com a contribuição técnica e de capacitação. “A Fundação Itaú Social trabalha junto com o Centro Integrado de Estudos e Programas de Desenvolvimento Sustentável, o CIEDS, e essa parceria tem proporcionado para a Prefeitura de Várzea Grande primeiramente reconhecer o trabalho das organizações da sociedade civil organizada legalizando-as. Num segundo momento pudemos além de capacitá-las, envolvê-las em rede para trabalharem junto com o Poder Público, levando seus projetos para as escolas e para os Centros Especializados de Referência em Assistência Social e os Centros de Referência em Assistência Social. Com os projetos desenvolvidos e alguns já em andamento, essas entidades estão sendo credenciadas para receber recursos e continuar melhorando a vida de famílias várzeagrandenses que vivem à margem da vulnerabilidade social”, explicou.

Ainda na abertura do evento, Kathe Martins, afirmou que todas essas parcerias somente são possíveis pelo trabalho de articulação das políticas públicas de assistência social junto às demais pastas da Administração, buscando eficiência e resultados concretos. “Um exemplo é o trabalho que a Secretaria de Assistência Social executa juntamente com a pasta de Educação, Cultura, Esportes e Lazer do município. Nós detectamos as situações de risco e vulnerabilidade em todos os bairros e alertamos as escolas municipais próximas, para então sabermos qual política de assistência social ou educacional aplicaremos junto as famílias. Isso se chama compromisso público de quem acredita em um futuro melhor para nossa população”.

Segundo a coordenadora do projeto Redes de Territórios Educativos do Centro Integrado de Estudos e Programas de Desenvolvimento Sustentável (CIEDS), do Rio de Janeiro, Fernanda Colmenero, os recursos financeiros serão repassados após essa certificação dada às entidades não governamentais e parceiros contemplados. “Nós também desenvolveremos um trabalho de acompanhamento técnico junto a essas entidades com visitas in loco onde essas ações estiverem ocorrendo. Instruiremos as entidades a prepararem relatórios técnicos e financeiros, vamos monitorar e avaliar os resultados bem como auxiliaremos na prestação de contas final, pois consideramos esse último item uma carta de apresentação de transparência e eficiência para com os recursos, e que sirva para que elas consigam outros benefícios”.

Para a representante do Instituto Desportivo da Criança, Ana Paula, a experiência de participar do Projeto Redes foi fundamental para a continuidade dos trabalhos do instituto. “Nosso Instituto existe desde 2010, mas somente agora é que conseguimos organizá-lo e passamos a existir legalmente. Firmamos parcerias públicas com as escolas municipais de Várzea Grande para levar atividades educacionais e desportivas, com o objetivo de agregar valores e promover o desenvolvimento humano aliando esporte e educação para crianças de 07 a 16 anos. Nossos resultados são crianças com elevada autoestima, valorizadas com potencial para orgulhar familiares e sociedade”, relatou Ana Paula, sobre a experiência de participarem do projeto Redes de Territórios Educativos em Várzea Grande.

As entidades certificadas pelos projetos contemplados foram: o Instituto Desportivo da Criança (IDC), a Associação Varzeagrandense Madre Tereza de Calcutá (CENPRHE), a Liga de Reestruturação das Irmãs Ofendidas no seu Sentimento (LIRIOS), o Instituto Luz do Amanhã, a Associação Ecológica e Centro de Equoterapia Nativo, o Instituto Ciranda, Música e Cidadania, a Fundação Nova Suíça, Associação Varzeagrandense de Atletismo, Educação, Esporte e Lazer (AVA) e a Associação das Manifestações Folclóricas de Mato Grosso.

Os projetos a serem desenvolvidos em parceria são: “Projeto Volei Kids” que beneficiará crianças de 07 a 16 anos, na Escola Municipal de Educação Básica Salvelina Ferreira da Silva; o “Projeto Viajando com Letras” voltado às crianças de 05 a 14 anos, da Escola Municipal de Educação Básica Luiz Reveles Pereira; o “Projeto Noções Básicas de Empreendedorismo” que tem como público alvo mulheres jovens de 16 a 24 anos, da Casa de Amparo de Várzea Grande. O “Projeto Bombeiro Civil Mirim” com foco em crianças de 02 a 16 anos, do Conselho Tutelar do Jardim Glória; o “Projeto Cuidando da Vida” voltado para crianças de 05 a 14 anos da Associação Brasileira de Homeopatia Nativo; o “Projeto Equoterapia e seus benefícios” voltado para crianças e adolescentes do Centro de Atenção Psicossocial Juvenil de Várzea Grande; “Projeto Orquestra Ciranda São Mateus” voltado às crianças de 08 a 18 anos da Escola Municipal de Educação Básica Abdala José de Almeida; o “Projeto Centro Educacional da Cultura de Paz e Você” a beneficiar crianças entre 04 e 16 anos da Escola Municipal de Educação Básica Ana Francisca de Barros; projeto “Brinquedoteca – Um jeito de aprender” para crianças de 02 a 12 anos do Rotary Club. Ainda o projeto “Som e Harmonia” que beneficia crianças e adolescentes de 05 a 14 anos; o “Projeto Mãos Unidas” que atende até mil adolescentes da Escola Estadual Manoel Correa e o “Projeto Jovem Transformador” desenvolvido na Escola Municipal de Educação Básica Júlio Correa”.

Compuseram a mesa de certificação do Fundo de Fomento Territórios Educativos do Itaú Social e CIEDS, Fernanda Colmenero do Centro Integrado de Estudos e Programas de Desenvolvimento sustentável (CIEDS), Ana Maria Carminato da Fundação Itaú Social, Catarina Sena Barros de Toledo secretária adjunta de Educação, Cultura, Esportes e Lazer, a Kathe Martins secretária de Assistência Social, Katlin Calmon presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, Rosimeire Gonzaga Fialho coordenadora da Rede de Educação Integral de Várzea Grande e Silvio Santana Defensor Público de Mato Grosso.

Montreal