Assessora da Presidência defende igualdade de gêneros na idade para aposentar
Supermoveis



Assessora da Presidência defende igualdade de gêneros na idade para aposentar

Fonte: NOTÍCIAS DE MATO GROSSO com Agência Câmara
SHARE

A assessora especial da Casa Civil da Presidência da República Martha Seiller disse há pouco, em audiência da comissão especial que analisa a proposta de reforma da Previdência, que a expectativa de vidadas mulheres brasileiras é oito anos maior que a dos homens. Assim, segundo ela, a ideia de igualar homens e mulheres na idade mínima de aposentadoria seria correta.

A debatedora afirmou disse ainda que a idade de 65 anos é a média atual de 34 países desenvolvidos, segundo a OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico). Desses países, 51% teriam a mesma idade para os dois gêneros.

Segundo Martha Seiller, a reforma proposta tem uma regra de transição para mulheres de 45 anos ou mais que mantém a idade diferenciada entre homens e mulheres pelos próximos 20 anos. Neste período, disse, as condições de trabalho de homens e mulheres já estarão mais igualadas. A assessora da Casa Civil ressaltou que em 1995 a mulher ganhava em média 65,9% do que o homem recebia, mas em 2014 o percentual havia subido para 81,4%.

Dupla jornada
Para Martha Seiller, condenar a reforma da Previdência sob o argumento da dupla jornada da mulher seria a constitucionalização do machismo. “Dizer que apenas a mulher cuida da casa é um escândalo. O homem também deve fazer isso.”

A comissão especial discute hoje a Seguridade Social e a condição da mulher na proposta apresentada pelo governo. A audiência continua no plenário 2.

Mais informações a seguir.

Acompanhe também pelo canal oficial da Câmara no Youtube.