Assaltante preso pela Polícia Civil praticou mais de 30 roubos a transeuntes...
Fullbanner1



Assaltante preso pela Polícia Civil praticou mais de 30 roubos a transeuntes em Várzea Grande

Fonte: Da Redação com PJC
SHARE
Foto: Assessoria.

Preso na tarde de quarta-feira (17.10), pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Várzea Grande (Derf-VG), Lucas Roberto Oliveira dos Santos, 18, confessou a prática de mais de 30 roubos, em diferentes bairros do município. Diversas vítimas compareceram a delegacia para identificar o suspeito, que usava o uniforme da empresa em que trabalhava para disfarçar a intenção de roubar. Ele tinha como principal alvo vítimas mulheres.

A atuação do criminoso já era investigada pela equipe da Derf-VG. Foram dias de trabalho investigativo para chegar a identificação do suspeito, uma vez que ele praticava os crimes, após o horário de trabalho e em diversos bairros de Várzea Grande.

Após a prisão do suspeito, várias vítimas compareceram a delegacia e reconheceram Lucas Roberto como autor de roubos a mão armada em via pública. Interrogado pelo delegado Guilherme de Carvalho Bertoli, o suspeito confessou os crimes e disse que atuou em mais de 30 roubos a transeuntes na cidade.

Com a comunicação da prisão em flagrante ao juiz, foi protocolado pedido de conversão da prisão em flagrante do suspeito em prisão preventiva.

Prisão em flagrante

A prisão do suspeito aconteceu após uma vítima de tentativa de roubo procurar a Derf-VG para registrar a ocorrência. Segundo a comunicante, o criminoso a abordou em via pública, exigindo que ela entregasse o aparelho celular e demais pertences. O roubo só não se consumou porque a vítima reagiu, fazendo com que o acusado fugisse.

Ouvida pelos investigadores, a vítima informou que o autor era moreno, alto, e estava com uma camiseta azul, uniforme de uma oficina mecânica. As informações coincidiram com a outra investigação em andamento na delegacia, que apontavam Lucas Roberto como um criminoso que agia da mesma maneira e que possuía características pessoais idênticas as repassadas pela vítima.